Trabalhadores se reúnem com representantes do INSS na terça

Representantes do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) do Pólo da Borborema e regiões vizinhas, em parceria com a Fetag, se reúnem na próxima terça-feira, 9, com os gerentes executivos do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) de João Pessoa, Socorro Brito, e de Campina Grande, Roberto Marques. O encontro marcado para as 9h, acontecerá na sede do Sindicato de Esperança, e tem como objetivo dar respostas às reivindicações apresentadas pelo MSTTR durante a ocupação realizada na Agência de Previdência Social (APS) daquele município, no último dia 26.
 
Durante a mobilização, que contou com a presença de mais de quinhentos trabalhadores e trabalhadoras rurais e dirigentes dos 17 Sindicatos dos municípios atendidos pela APS de Esperança, o MSTTR apresentou aos representantes do INSS de João Pessoa e Campina Grande, uma pauta de reivindicações com onze itens, que tem como principais pontos: a imediata substituição do gerente da agência e o restabelecimento da parceria com as organizações dos trabalhadores rurais.
 
Segundo a assessora Política da Fetag, Geane Lucena, a impossibilidade de diálogo com este gerente, vem inviabilizando a busca de soluções para os problemas enfrentados pelos trabalhadores e trabalhadoras rurais, segurados especiais da Previdência.
 
“A Constituição Federal, no seu artigo 201, e a Lei 8.213/91, asseguram aos trabalhadores rurais o direito a aposentadoria por idade, invalidez, pensão por morte, auxílio-doença, salário-maternidade e auxílio-reclusão. Cerca de 70% dos requerimentos apresentados por este público vêm sendo negados na APS de Esperança, segundo levantamentos dos Sindicatos da região. A intransigência apresentada por este funcionário, tem prejudicado a resolução de quase todos os problemas que envolvem a Previdência, na região atendida por aquela agência”
 
Geane reforçou que a expectativa do MSTTR para este encontro do dia 9, é de avançar do estágio do diálogo para encaminhamentos concretos sobre a pauta apresentada. “Neste sentido, acreditamos que o afastamento do gerente da APS de Esperança se configura como um dos pontos fundamentais para o avanço das outras questões da pauta de negociação”, concluiu a assessora.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.