Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Suprema Corte do Peru aprova extradição de ex-presidente Alejandro Toledo

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

A Suprema Corte de Justiça do Peru aprovou nesta terça-feira (13) o envio aos Estados Unidos do pedido de extradição do ex-presidente Alejandro Toledo (2001-2006), que é investigado por supostamente receber propinas avaliadas em US$ 20 milhões da Odebrecht. EFE

A Sala Penal Permanente votou de forma unânime em favor da solicitação apresentada pelo juiz Richard Concepción Carhuancho pelos supostos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e conluio, de acordo com a resolução publicada no site do Poder Judiciário.

O juiz supremo César San Martín presidiu aaudiência que emitiu a decisão consultiva, que dispôs que o caderno de extradição de Toledo seja remetido ao Ministério da Justiça para sua tramitação.

Com a solicitação aprovada pelo Judiciário, o governo peruano deve ratificá-la no Conselho de Ministros antes que ela possa ser enviada, através da Chancelaria, ao Departamento de Justiça dos EUA para conseguir a repatriação de Toledo e colocá-lo à disposição da Justiça peruana.

Pagou propina

O ex-presidente, residente nos Estados Unidos, tem uma ordem de detenção por 18 meses, ditada em fevereiro do ano passado, por causa das declarações do ex-diretor da Odebrecht no Peru, Jorge Barata, às justiças peruana e brasileira. Segundo Barata, a Odebrecht pagou propina ao ex-presidente para ganhar a licitação de dois trechos da rodovia Interoceânica Sul.

Além disso, Toledo foi investigado nos últimos anos pela aquisição de casas e escritórios em Lima por quase US$ 5 milhões com recursos da empresa Ecoteva, criada pelo seu amigo Josef Maiman e a sua sogra Eva Fernenbug, na Costa Rica.

Maiman confirmou ao Ministério Público peruano que emprestou suas contas a Toledo e que os recursos, procedentes de contas de Odebrecht, foram transferidos para a Ecoteva.

No Peru, o caso Odebrecht se concentrou em seguir o rastro das propinas milionárias que a companhia brasileira admitiu para a Justiça americana que pagou para funcionários e agentes públicos em troca da concessão de obras entre 2005 e 2014, além das contribuições ilegais para políticos peruanos.

Agência Brasil

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Incidente no Restaurante Garden: entenda o que realmente aconteceu

Anteriores

joaobelga

Paraíba terá Centro de Distribuição e fábrica de esquadrias de PVC de empresa da Bélgica

Artêmio Picanço, advogado

Advogado considera “surreal” decisão da Justiça da Argentina pela prisão domiciliar de Antônio Neto; veja

Igreja Matriz de Monteiro

Polícia procura mulher suspeita de furtar dinheiro de ofertas da Igreja Matriz, de Monteiro

PF Operação Rescue

Operação da PF prende homem por armazenar imagens de abuso sexual de crianças

Concurso, freepik 1

MP recomenda retificação de edital do concurso para Guarda Civil de Santa Rita

PF operação Pombo, Objetos encontrados em casa de funcionários dos correios

PF investiga desvio de encomendas dos Correios e apreende objetos em casa de servidor

João Pessoa linda demais, secom pb

João Pessoa é destaque entre os Top 10 Destinos de Viagem para o mês de julho

Fábio Andrade, procurador-geral do Estado

Estado aprova lista de acordos diretos de precatórios com 593 propostas e R$ 78 milhões

Sérgio Moro 22

Por unanimidade, TSE rejeita cassação do mandato de Sergio Moro

Perilo Lucena, juiz

Ação alerta contra abuso e exploração sexual infantil nos festejos juninos de CG