Superintendente chama a PM para retirar militantes do PCO da UFPB

Um ato realizado por militantes do Partido da Causa Operária (PCO) no campus I da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa, foi reprimido hoje pelo superintendente de Serviços Gerais da UFPB, Wagner Soares Fernandes dos Santos. O grupo havia colocado uma mesa onde expunha materiais impressos do partido e também afixou faixas com a frase “Fora Bolsonaro”. Wagner pediu que os militantes deixassem o local e alegou que não é permitida manifestação partidária no interior da universidade.

O ato, que acontece toda semana e já foi alvo de reclamações da administração da UFPB anteriormente, tinha justamente como principais palavras de ordem o “Fora Bolsonaro”, o “Lula presidente” e “Abaixo a censura na UFPB”. Diante da negativa dos militantes de deixarem o local, Wagner avisou que chamaria a Polícia Militar para retirá-los.

No Diário da Causa Operária, a atitude do superintendente de Serviços Gerais da UFPB foi criticada: “A presença da Polícia Militar é proibida nas universidades federais. Sua presença, estimulada por um interventor bolsonarista, que não foi escolhido pela comunidade acadêmica, é uma demonstração do avanço da extrema-direita no regime político” .

VEJA TAMBÉM

1 comentário

  • Waldeir da Silva lima
    17:58

    Bando de desocupados

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.