Sintur-JP detecta mais de 15 mil acessos irregulares nos ônibus em agosto

Durante o mês de agosto, o sistema da biometria facial, que opera nos ônibus da capital, enviou 420.844 acessos para verificação. Desse total, constatou-se que 15.404 usuários podem ter entrado nos coletivos de forma irregular. A constatação foi feita pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (Sintur-JP), que apurou os dados junto aos centros de operações das empresas, após a implantação completa do sistema de biometria facial no transporte público municipal.

O maior número de acessos irregulares foi com o Passe Legal Estudantil, representando 76% do total. Já no cartão de gratuidade, que é a outra categoria que está tendo acesso aos ônibus através da biometria facial, foram 3.778 entradas irregulares em agosto. O resultado foi o bloqueio de 1.090 cartões do Passe Legal Estudantil e de gratuidade, no mês passado.

“Essa estimativa dos acessos irregulares de agosto representa uma evasão de receita de mais de R$ 60 mil para o sistema, o que gera prejuízos para toda a cadeia, inclusive para o município, que deixa de arrecadar impostos”, pontua o diretor institucional do Sintur-JP, Isaac Junior Moreira.

Implantada este ano nos ônibus que operam em João Pessoa, a biometria facial contempla apenas usuários do transporte público que possuem algum tipo de benefício na passagem. Por enquanto, os estudantes e os passageiros que têm direito à gratuidade são os que acessam os coletivos por meio do reconhecimento facial.

De acordo com o Sintur-JP, a orientação para quem tiver o cartão bloqueado é comparecer à sede do sindicato na Rua 13 de Maio, Centro, João Pessoa. Lá, o usuário é notificado da irregularidade, fará um novo cadastro e solicitará um novo cartão de acesso aos ônibus.

Sintur-JP detecta mais de 15 mil acessos irregulares nos ônibus em agosto

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.