Seis vereadores pedem anulação de eleição indireta em Bayeux

A Câmara Municipal de Bayeux recebeu um requerimento apresentado pelo vereador Betinho da RS (Podemos) pedindo a anulação da eleição indireta que deve escolher o novo prefeito do município para um mandato tampão que durará até o fim do ano. O documento foi subscrito por mais cinco parlamentares (Josauro Pereira, José Inácio da Cunha, Lucília Luiz, Mauri Batista e Roni Peterson Alencar) e alega que a emenda à Lei Orgânica Municipal contendo a previsão do pleito indireto caso houvesse vacância da prefeitura em até seis meses do fim do mandato nunca foi publicada no Diário Oficial de Bayeux e, segundo o autor, não haveria validade de seu texto.

A emenda cumpriu todos os ritos na Câmara e foi encaminhada ao então prefeito, mas ele não providenciou sua publicação no DO.

A eleição indireta em Bayeux deverá ser realizada por causa da renúncia do prefeito afastado, Berg Lima. O presidente da Câmara, Jefferson Kita, já havia assumido a prefeitura quando do afastamento, em 21 de maio.

Confira o requerimento:

 

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.