Secretário Rômulo Montenegro confia no protagonismo do agronegócio no Brasil

O secretário de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Rômulo Montenegro, disse que o êxito na produção rural depende basicamente da sua legitimação de dados, conhecimento científico e tecnológico, formalização dos negócios e capacidade de conviver com as especificidades de sua região, como, por exemplo, a irregularidade de chuvas, que ocorre de forma milenar no Semiárido.

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Estado de Agricultura (CONSEAGRI) proferiu, nesse sábado (20), em João Pessoa, palestra sobre o tema “Sucessão e liderança” no campo para dezenas de jovens do agronegócio participantes do programa CNA (Confederação Nacional da Agricultura) Jovem.

O programa CNA Jovem incentiva jovens produtores rurais, da Paraíba e de outros estados, que buscam educação de excelência e, até por isso, tornar-se líderes nas suas atividades no campo. Na fase nacional, jovens de todas as unidades federativas se reunirão para se capacitar ainda mais. Eles terão a oportunidade de serem selecionados para conhecer as demandas do agronegócio no exterior.

O secretário de estado e presidente do CONSEAGRI alertou os interessados no sucesso na produção rural para a necessidade de superarem as seguintes adversidades: falta de um política pública nacional mais compreensiva para o setor; carência de crédito rural; pesada carga tributária; desprendimento para viver primordialmente do trabalho no campo; e a cultura de sucessões empresariais patrimoniais, que privilegiam os laços familiares em detrimento da meritocracia.

Apesar disso, Montenegro concluiu a palestra confiante. “O futuro do Brasil está no agronegócio, que, aliás, já é o presente do país”.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.