Secretário de Saúde tacha de “criminoso sanitário” quem recusa vacina por causa do tipo

O secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, tachou de “criminoso sanitário” as pessoas que estão agendando a vacina contra a covid mas desistem por causa do fabricante. Esse comportamento, afirmou o secretário, coloca em risco quem se utiliza dessa prática e outras pessoas.

“As vacinas são seguras, eficientes e, acima de tudo, protegem a pessoa de uma complicação, independente da sua origem e da sua marca. Por tal motivo, não é recomendável esse comportamento. É um comportamento de risco, coloca em risco você e outras pessoas, ou seja, você é um criminoso sanitário”, disse Fábio Rocha.

 

O secretário informou que o município está estudando a adoção de medidas para evitar esse comportamento.

“Estamos estudante, realmente, as medidas a serem tomadas diante desse comportamento inadequado, inorpotuno e indevido, a pessoa tá escolhendo vacina. As vacinas que a gente tem obrigação de selecionar para determinados grupos, que é a da Pfizer, em relação a gestante, está sendo feito”, ressaltou.

O objetivo, segundo Fábio Rocha, é fazer um ajuste e não punir ninguém. “Estamos estudando as formas de ajustarmos, não buscar punir ninguém. É dá direito a quem tem direito realmente a necessidade da sua vacina. Se você pode esperar uma marca de vacina, você nem se inscreva”, completou.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.