Ruy vê vantagem de Cícero, mas admite que base está despedaçada

"Nossa base se despedaçou nas eleições de 2008, quando João Gonçalves disputou a prefeitura de João Pessoa". A frase foi dita hoje pelo deputado estadual Ruy Carneiro, presidente do PSDB da capital paraibana. Ruy ampliou sua análise dizendo que, naquele momento, partidos como o PTB e o PP deixaram de votar no candidato tucano à Prefeitura: "Ali, a coisa ficou frouxa".

Ruy, que foi responsável por um puxão de orelhas no líder de oposição na Assembleia Legislativa, Manoel Ludgério (PDT), por causa de uma defesa antecipada à aliança com o socialista Ricardo Coutinho, declarou que o panorama partidário está mais tranquilo desde então: "Minha crítica é que antecipadamente algumas pessoas do partido, por interesse particular, querem jogar a toalha antecipadamente. Se fosse assim, Dilma Rousseff desistia hoje. Ela está muito atrás de José Serra. O PT está nos dando um grande exemplo. Dilma está doente e perdendo nas pesquisas, mas os petistas não desanimam".

Para o dirigente municipal do PSDB, há muitos factóides circulando em meio à pré-campanha estabelecida. Para ele, intrigas têm o objetivo de desestabilizar os tucanos: "Se você se poluir com as intrigas que plantam, você explode. Tem muita coisa que não é verdade nesse processo. Disseram que Ivando Cunha Lima tinha se encontrado com Ricardo Coutinho depois do evento do PTB, mas isso não existiu".

Finalmente, Ruy defendeu a pré-candidatura de Cícero Lucena como a melhor alternativa para o Governo da Paraíba: "Ele tem grande vantagem sobre os demais. Ele é o mais humilde, mais próximo do povo, é gente da gente. Maranhão e Ricardo têm ar de arrogância que o povo não gosta".

As declarações de Ruy Carneiro foram dadas durante entrevista à Rede Paraíba Sat.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.