Ruy desafia Garotinho a apresentar provas de necessidade de CPI

O deputado federal Ruy Carneiro (PSDB-PB) cobrou hoje do deputado Antony Garotinho (PR-RJ), provas e documentos que sustentem o pedido de instalação de uma CPI para investigar supostas irregularidades sobre a Copa de 2014. 

Ex-secretário de esportes do Governo da Paraíba, Ruy Carneiro é intimamente ligado ao esporte. O paraibano lançou um desafio público ao parlamentar do Rio de Janeiro.

– A CPI é um instrumento sério do poder legislativo, e cabe a quem acusa o ônus da prova. Até agora o parlamentar só fez sensacionalismo. Se o deputado comprovar todas as denúncias com provas e documentos, me comprometo a assinar o pedido de CPI, disparou.
 
Ruy Carneiro fez questão de ressaltar a contribuição da CBF como instituição que projeta mundialmente as potencialidades do Brasil.

– É importante para o bom debate democrático, que o deputado Garotinho apresente documentos que comprovem as denúncias apresentadas. A CBF é, na verdade, ao contrário do que tenta equivocadamente contestar o deputado, uma instituição séria, de credibilidade e respeitada em todo o mundo por promover e organizar o melhor futebol do planeta, e que leva também para todos os povos uma imagem do Brasil que dá certo.

1) Denúncias de irregularidades na composição societária do Comitê Organizador Local:
 
Deputado Federal Ruy Carneiro: A composição societária do Comitê Organizador Local obedece ao que determina os preceitos legais e está por isso registrada. Do contrário não existiria, caso fosse estabelecida de maneira que ferisse o que manda a lei do país. É importante lembrar ainda que na constituição do Comitê não há um centavo de dinheiro público. Todos os recursos financeiros são oriundos da FIFA e de seus patrocinadores.
 
2) Questionamento sobre os critérios de divisão de possíveis lucros do Comitê após a Copa 2014:
 
Deputado Federal Ruy Carneiro: Os lucros, se existirem, serão repassados integralmente pelo Comitê Organizador Local à CBF, conforme está estabelecido em contrato. A CBF, por sua vez, investirá no desenvolvimento do futebol brasileiro, da mesma forma como aconteceu nas Copas da França, Alemanha e agora na África do Sul.
 
3) Investigação dos acordos firmados pela CBF com redes de TV e patrocinadores:
 
Deputado Federal Ruy Carneiro: Como é de notório conhecimento e vem sendo inclusive amplamente divulgado pelos órgãos de imprensa nas últimas semanas, a CBF não tem ingerência ou participação nos acordos firmados com as redes de TVs nas transmissões das competições que promove (Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil).  Essa negociação é feita diretamente pelos clubes com as emissoras de TV.
Em relação a direitos de transmissão da Copa do Mundo, a CBF não tem igualmente ingerência alguma nas negociações com as TVs, o que cabe exclusivamente e é de propriedade da FIFA.
 
4) Volume de recursos envolvidos na concessão de direitos de transmissão e destino dos recursos:
 
Deputado Federal Ruy Carneiro: Como a CBF não tem participação na negociação, conforme foi exposto no ponto anterior, os recursos originados dos direitos de transmissão são destinados também diretamente aos clubes.
 
5) Recebimento de salários pelos membros da diretoria da CBF (o que o deputado Garotinho, equivocadamente diz ser vedado).
 
Deputado Federal Ruy Carneiro: Está previsto no estatuto da entidade, desde 1997, e  é assim perfeitamente legal. A instituição remunera os seus profissionais, desde o técnico da Seleção Brasileira, até diretores e funcionários, de acordo com que ditam as regras do mercado, no caso, o do futebol.
 
 6) Destinação de recursos da CBF para campanha de deputados e senadores:
 
Deputado Federal Ruy Carneiro: Há dois anos está proibida por lei.
 
7) Uso da entidade para obtenção de recursos com vendas de jogadores:
 
Deputado Federal Ruy Carneiro: Quem acompanha o noticiário esportivo sabe que as transferências de jogadores, internacionais ou nacionais, são feitas de maneira transparente, on-line, pelo sistema TMS, da FIFA, de clube para clube, com informações que podem ser acessado no site da entidade.
 
8) Tomada de empréstimos em instituições financeiras com juros prejudiciais à entidade:
 
Deputado Federal Ruy Carneiro: É importante ressaltar que a situação financeira da CBF é completamente sólida. Seu balanço anual é tornado público e devidamente divulgado em veículos de comunicação. A CBF não se favorece de benefícios fiscais, tampouco recebe dinheiro público.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.