Ruy cobra melhorias em UBS interditadas pelo CRM-PB em João Pessoa

A cobrança por ações emergenciais em relação à saúde pública em João Pessoa e ao caos instalado na gestão municipal tem sido uma luta constante do deputado federal Ruy Carneiro (PSC). O descaso com os serviços básicos tem colocado em risco a vida das pessoas, à exemplo das 20 unidades básicas de saúde que foram interditadas pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba só em 2022. O quantitativo de UBS interditadas foi apontado pela imprensa.

“É inaceitável que uma unidade de saúde seja interditada por falta de gestão e de cuidados mínimos da administração municipal. Imagina quando você fala em 20 equipamentos como esses em situações precárias. Isso é muito grave porque você retira o direito básico à saúde de milhares de pessoas simplesmente porque a gestão não tem condições de oferecer espaços com a mínima condição de funcionamento para atendimentos básicos, a exemplo de consultas, vacinas e exames simples. O mais grave é saber que alguns moradores não têm condições para buscar outro PSF e acabam ficando sem a mínima assistência. Isso precisa ser resolvido com urgência”, cobrou Ruy.

De acordo com o CRM-PB, na maioria dessas unidades foram constatadas condições precárias na infraestrutura, mofo, escassez de insumos, falta de exames e equipamentos básicos, além da falta de segurança. Dois desses postos foram interditados na semana passada, nos bairros Esplanada e Ilha do Bispo.

Os relatórios apresentados pelas equipes de fiscalizações mostram que além dos riscos causados por rachaduras, goteiras e infiltrações em boa parte dessas estruturas, as unidades não possuem itens básicos, como termômetro, estetoscópio, lençóis para as macas, sabão e papel toalha. Os lavatórios para as mãos também não funcionam e ainda foram encontrados excesso de mofo em salas de atendimento, muitas lâmpadas estão queimadas e portas que não fecham, comprometendo a privacidade dos pacientes.

Além das interdições, a população também vem enfrentando problema para que essas unidades voltem a funcionar. Na semana passada, moradores do Treze de Maio, Mandacaru, Padre Zé, Bairro dos Ipês e Dos Estados utilizaram as redes sociais para cobrar agilidade da prefeitura na reabertura da Unidade Viver Bem, que foi fiscalizada em abril e segue com restrições nos serviços.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.