Romero solicita Pólo de Granito, Mármore e Cerâmico

O deputado Romero Rodrigues (PSDB) cobrou dos Governos Estadual e Federal a implantação do Pólo de Granito, Mármore e Cerâmico em Campina Grande, benefício que será da maior importância para o desenvolvimento de toda a Paraíba, e que vem sendo adiado inexplicavelmente.

Nesse sentido, ele apresentou requerimento na Assembleia Legislativa da Paraíba reivindicando o envio de solicitação à Presidência da República, ao governador do Estado, ao prefeito de Campina Grande e as direções da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba, Associação Comercial e Câmaras de Dirigentes Lojistas da cidade, para a concretização do empreendimento.

Romero afirmou que o Pólo de Granito, Mármore e Cerâmico é muito importante para o crescimento de Campina Grande e de todo o Estado da Paraíba. Acentuou que Campina está próxima das reservas minerais, possui mão-de-obra qualificada e por fim o recém implantado sistema de gás natural, o que ocasiona menor custo à produção, ou seja, existem condições concretas e propicias para a consolidação deste novo pólo, cabendo aos Poderes Públicos acompanharem, auxiliarem e estruturarem este processo em suas respectivas competências.

Lembrou que há um mercado promissor para o setor cerâmico. Hoje, o Brasil consome 600 milhões de metros quadrados de cerâmica por ano, mas produz apenas 530 milhões. Temos de aproveitar esse nicho de mercado para expandir a nossa produção. Para isso, precisamos da tecnologia de ponta existente. Espera-se que a consolidação do Pólo, aqueça a economia local, gerando assim um acréscimo sensível na produção de emprego e renda.Com esse empreendimento serão atraídas novas empresas para Campina Grande e para a Paraíba como um todo.

Outro pleito é a implantação do Porto Seco em Campina Grande, benefício que será da maior importância para o desenvolvimento de toda a Paraíba.

Rodrigues apresentou requerimento no Poder Legislativo solicitando à Presidência da República, ao governador do Estado, ao prefeito de Campina Grande e as direções da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba, Associação Comercial e Câmara de Dirigentes Lojistas da cidade, as medida necessárias para a concretização do benefício.

Romero afirmou que a construção do Porto Seco é um empreendimento da maior envergadura. Diversos vários Estados já estão dotados dessa estrutura que promoverá o crescimento econômico da Paraíba. O projeto é pleito das entidades de representação da indústria, do comércio e da classe empresarial campinense.

Porto Seco é um terminal intermodal terrestre diretamente ligado por estrada e/ou via férrea. Além de seu papel na carga de transbordo, portos secos podem também incluir instalações para armazenamento e consolidação de mercadorias, manutenção de transportadores rodoviários ou ferroviários de carga e de serviços de desalfandegamento. Salientou Romero que, com esse empreendimento serão atraídas novas empresas para Campina Grande e para a Paraíba como um todo, e gerados novos empregos.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.