Ricardo: “PB só executou 37% do PAC e não existe R$ 2,5 bi em caixa”

O governador eleito Ricardo Coutinho (PSB) disse ontem, à noite, em Campina Grande, que a Paraíba está entre os piores no país em índice de execução do Programa de Aceleração do Crescimento com apenas 37%. O socialista ainda revelou que é um acinte a inteligência o anúncio do governo atual de que deixará R$ 2,5 bilhões em caixa. As declarações foram durante entrevista no Aeroporto João Suassuna.

Ele foi recebido pelo vice-governador eleito, Rômulo Gouveia (PSDB), os deputados Romero Rodrigues (PSDB), Manoel Ludgério (PDT), os deputado eleitos Adriano Galdino (PSB) e Antonio Petronio de Souza, “Toinho do Sopão”, e o presidente da Câmara, Nelson Gomes Filho (PRP), e lideranças políticas. De lá, a comitiva se encontrou com o ex-governador Cássio Cunha Lima e depois todos seguiram para a festa da vitória no Parque do Povo.

“Eu tive uma reunião com a coordenação do PAC na quarta-feira. Constatei que a Paraíba é um dos piores no ranking de execução do programa. Está em 37%. Só está nisso porque compraram material, mas não há obra. A obra da translitorânea está paralisada, as estradas para as quais foram anunciados R$ 380 milhões estão paralisadas”, declarou Coutinho.

CRÍTICAS

Segundo Ricardo, a situação do Estado é diferente do que parte da imprensa, simpática ao governador José Maranhão (PMDB), tenta passar para a opinião pública. Pelas primeiras informações recebidas, o governador eleito garante que a Paraíba não está completamente ajustada como se prenuncia os auxiliares de Maranhão.

“Alguns segmentos da Imprensa tentam mostram que na Paraíba está tudo organizado e tem R$ 2,5 bilhões nos cofres o que é um acinte contra a inteligência do povo paraibano. Na verdade, o que existem são obras programadas e o valor total, não tem dinheiro”, criticou Ricardo.

Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.