Ricardo diz que governo de João não tem mesmo protagonismo que sua gestão

O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) disse que o governo de João Azevêdo não tem o protagonismo que seu governo teve e que o PSB era secundário durante sua gestão, mas que, agora na gestão de João, a questão se inverteu. Ele alegou que pode ser uma estratégia, talvez, do atual gestor.

“O governo da Paraíba tinha a vanguarda do discurso político reconhecidamente no Brasil. Puxou a luta pela democracia, pela resistência democrática, pela oposição ao presidente Temer, pela transposição e o partido (PSB) ia atrás. Portanto, o partido tem um protagonismo que era secundário. Essa conjuntura mudou agora. Não estou fazendo uma crítica. Mas, por estratégia talvez, esse não é o perfil do governo atual de João Azevedo. Essa vanguarda política… João tem outro estilo ou outra estratégia”, argumentou Ricardo Coutinho.

Ele explicou que não houve golpe no PSB e que o partido estava acomodado e que precisava, como a história da águia, se renovar. “Eu não tenho nenhum interesse em ser presidente do partido. Mas o partido precisava, como precisa passar, por uma renovação e essa renovação precisa ser produto de um choque democrático dentro do partido. Eu penso que a vida no partido é muito parecida com a história da águia. A águia precisa se desfazer de toda a sua plumagem e todas as suas penas e garras quando chega aos 70 anos, para viver mais 70 anos. Então ela tem que se auto renovar e isso é um processo dolorido. Mas ela precisa fazer isso. E o partido (PSB) precisa fazer isso. O partido estava profundamente acomodado.”

Veja a íntegra da entrevista de Ricardo Coutinho ao jornalista Wallison Bezerra, no Tambaú Debate, da TV Tambaú.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.