Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Restaurantes populares de JP serviram mais de 200 mil refeições em cinco meses

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Entre janeiro e maio deste ano, os restaurantes populares do Parque da Lagoa e de Mangabeira serviram mais de 200 mil refeições. Os dois restaurantes atendem 2,4 mil usuários por dia, os quais pagam R$1,00 pela refeição completa, inclusive com a sobremesa. O levantamento foi divulgado pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) da prefeitura de João Pessoa.

No acumulado do ano, os investimentos com a política de segurança alimentar superam a quantia de R$ 1,6 milhão. Os restaurantes são vinculados à Diretoria de Economia Solidária Segurança Alimentar e Nutricional (Dessan) da Sedes. O restaurante do Parque da Lagoa atende diariamente cerca de 1.300 pessoas, na sua maioria, que trabalham no Centro. Já o de Mangabeira, serve em torno de 1,1 mil refeições diárias.

Muitas famílias se alimentam nesses restaurantes para economizar no orçamento doméstico. A dona de casa Lenilda Nunes, moradora de Mangabeira, se alimenta com os filhos quase que diariamente no restaurante do bairro.

“Além de economizar, me livro de fazer o almoço e aproveito para fazer outras coisas, inclusive me virar com os meus bicos para ajudar no orçamento da casa”, explicou a dona de casa, que é vendedora de cosméticos.

Economia saudável

Os consumidores têm acesso ao alimento em quantidade considera pela prefeitura como suficiente ao preço simbólico de R$1,00. A orientação nutricional é do Programa de Alimentação do Trabalhador Brasileiro (PATB).

A diretora da Dessan, Lúcia Silva, lembra que, ao contrário das políticas públicas de educação e saúde, a política pública de segurança alimentar e nutricional, não dispõe de co-financiamento do Governo Federal.

“Por ano, a prefeitura investe aproximadamente R$ 4,2 milhões para garantir a produção e distribuição de cerca de 500 mil refeições nos dois restaurantes”. O custeio total dos restaurantes populares é de responsabilidade da prefeitura, que subsidia com R$ 7,98 cada refeição.

No final de 2015, por força da crise econômica, diversos estados e municípios optaram pelo fechamento desses equipamentos de segurança alimentar e nutricional, a exemplo dos estados do Rio de Janeiro e Pernambuco. Segundo Lúcia Silva, no período de novembro e dezembro de 2015, o Rio de Janeiro fechou cinco unidades, diferente da capital paraibana.

 

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Banco do Nordeste nomeia novo superintendente na Paraíba

Prefeito paraibano fala de “infelicidade” de ter filhos autistas e servidora acrescenta: “São doidos”

Anteriores

João Pessoa empreendedorismo e abertura de empresas

João Pessoa lidera rankings nacional e estadual em tempo médio de abertura de empresas

verissinhoaz

Opinião: Vídeo completo não altera “infelicidade” de fala de Verissinho sobre autistas

forummangabeira

Fórum Regional de Mangabeira passa por reformas e adota regime de teletrabalho

bd39780962e9a5c9f1b034003fb21f6e

Convenção para referendar André Coutinho e Camila Holanda em Cabedelo será domingo

chuva

Inmet emite alerta de perigo potencial de vendaval para os 223 municípios da Paraíba

1cdfa7ea-df72-4a1e-b570-434ff0e73d4e

Paraíba firma TAC com MPF-PB e garante segurança jurídica aos investidores do Polo Turístico Cabo Branco

WhatsApp Image 2024-07-16 at 16.03.42 (1)

Greve dos servidores do INSS começa nesta terça

WhatsApp Image 2024-07-16 at 16.04.09

Startup paraibana conquista pódio do Oi Osten Girl Power e conhece Luiza Helena Trajano em SP

WhatsApp Image 2024-07-16 at 16.03.42

Taioba Discos abre sua primeira loja física em João Pessoa nesta quarta

prefeitura-de-joao-pessoa

João Pessoa conquista 1º lugar em Transparência na Região Metropolitana