Republicanos reagem a Aguinaldo e dizem que “não admitirão ser punidos por lealdade”

Em meio a um cenário de muita especulação a respeito da insatisfação dos Republicanos, maior partido da base do governador João Azevêdo (PSB), a legenda emitiu uma nota na qual afirma sua defesa à reeleição do chefe do executivo estadual, mas ao mesmo tempo deixa clara sua queixa com o fato de ter cabido aos Progressistas a indicação do vice na chapa do PSB.

“Para definir o apoio à pré-candidatura ao Senado Federal, o Republicanos dialogou com a base aliada do Governador João Azevedo à época e, assim, escolheu um nome pertencente a esta base”, diz um trecho do documento se referindo a Efraim Filho que à época do anúncio de apoio estava no arco de siglas que davam sustentação ao governador. A nota prossegue: “O partido não admitirá ser punido por sua lealdade
ao Governador João Azevedo, nem tomar conhecimento da formação da chapa pela imprensa, e aguarda, muito em breve, ser chamado para participar das discussões acerca da formação da chapa majoritária ao Governo Estadual”.

O texto é assinado pelo deputado federal Hugo Motta, presidente estadual dos Republicanos.

Confira a íntegra:

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.