Reitoria da UFPB aponta denúncias contra Rômulo Polari

A reunião do Consuni da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) realizada hoje resultou em inúmeras denúncias contra a gestão do ex-reitor e atual secretário de Planejamento da Prefeitura de João Pessoa, Rômulo Polari. Segundo informações dos pró-reitores, além de obras atrasadas, laboratórios sem equipamentos, cursos sem professores e devolução de recursos para bolsas de mestrados e doutorados e perda de convênios. Prefeito da capital disse que vai aguardar o desfecho do caso.

A reitora Margareth Diniz recebeu informações de que servidores que prestavam serviço a outros órgãos e continuavam recebendo mesmo em regime de tempo integral em uma das pró-reitorias.
 
– Já havia sido divulgado que a Fundação José Américo tinha graves problemas de desvio de recursos na ordem de mais de 2 milhões de reais, de notas falsas de gêneros alimentícios que nunca chegaram ao restaurante universitário, o que vinha acontecendo desde 2009.
 
A reitora disse ainda que vai encaminhar as denúncias para a apuração dos órgãos competentes.
 
– Nós viemos com propósito de mostrar o diagnóstico da nossa universidade e percebemos que a gestão anterior era centralizadora e sem transparência das ações. Ela será responsabilizada pelos danos que possa ter gerado a instituição. Não somos nós que fazemos as investigações, mas vamos encaminhar para os órgãos competentes como a Controladoria Interna, a Controladoria Geral da União, Polícia Federal e Tribunal de Contas da União. 

O prefeito Luciano Cartaxo (PT) diz que vai esperar apuração do caso e que aguardará a defesa do auxiliar na PMJP.

– Certamente, o secretário Rômulo Polari vai fazer a apresentação de sua defesa sem nenhum problema e vamos aguardar.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.