Reino Unido classifica de “ato hostil” captura de petroleiro pelo Irã

O Reino Unido não aceita as explicações iranianas para a captura do petroleiro no Estreito de Ormuz. Teerã alega que o navio foi levado para um porto iraniano por ter estado envolvido em acidente com um barco de pesca.

As explicações não convenceram o ministro britânico dos Negócios Estrangeiros, Jeremy Hunt. “Acabei de falar com Zarif (homólogo iraniano) a quem expressei extremo descontentamento. Depois de no último sábado o Irã ter dito que queria evitar a escalada da situação, comportaram-se agora de forma contrária”.

Jeremy Hunt disse ainda que para se encontrar uma saída para a tensão atual “são necessárias ações, não palavras”.

O Reino Unido continua a optar pela via diplomática para acalmar a situação que se vive por estes dias e que subiu uns níveis depois da captura do petroleiro. Ainda hoje o Governo britânico convocou o encarregado de negócios iraniano no Reino Unido.

Ato hostil

Também hoje (20), o ministro britânico da Defesa afirmou que o que aconteceu foi um “ato hostil”. Também ele considerou insuficientes as explicações iranianas.

A Guarda Revolucionária subiu um vídeo onde mostra os seus barcos aproximando-se do navio Stena Impero.

Simultaneamente, militares iranianos, com máscaras e e com armas, desceram de um helicóptero para o navio. A mesma tática utilizada há duas semanas pelos britânicos para pararem um navio iraniano na costa de Gibraltar.

 

 

 

Por Agência Brasil/RTP (Rádio e Televisão Portuguesa)

Foto: Pixabay/ilustrativa

Reino Unido classifica de “ato hostil” captura de petroleiro pelo Irã

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.