PT pede a cassação do prefeito de Alhandra

O prefeito de Alhandra, Renato Mendes (DEM), sobrinho do deputado estadual Branco Mendes recebeu contra si três ações movidas pelo PT, sendo uma de iniciativa do partido local e duas da direção estadual, denunciando que ele teria utilizado meios ilícitos para conseguir a vitória no pleito de 2008. Dentre as acusações, estariam a compra de votos, doação de materiais de construção em período proibido e distribuição de casas para mais de cem famílias no ginásio Wilsão, com fins eleitoreiros.

Os advogados Marx Igor, Abel Said e Paulo Menezes, que acompanham a causa, garantiram que já solicitaram providências ao TRE, inclusive perante a Corregedoria. Segundo eles, as ações serão julgadas em breve.

De acordo com alguns especialistas da área, as medidas têm forte poderio de fogo e só não derrubaram o prefeito até agora “porque o mesmo vem se utilizando de vários artifícios para retardar o andamento dos processos”.

Na batalha jurídica, um fato tem chamado a atenção: um dos advogados que atuam na defesa de Renato Mendes é Edísio Souto, atual procurador do Estado da Paraíba, que pertence aos quadros do PMDB, mas nesta causa advoga contra Leto, candidato do PMDB, que disputou a eleição na chapa de oposição.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.