PSTU compara Cícero e Nilvan à “forca e guilhotina”

O PSTU emitiu uma nota pública sobre a postura do partido em relação ao segundo turno em João Pessoa e recomendou o voto nulo na segunda fase do pleito, chamada pela sigla de “circo dos horrores”. Além disso, o texto afirma que a escolha entre Cícero Lucena e Nilvan Ferreira seria como optar entre “a forca e a guilhotina”.

“Para o PSTU e Rama Dantas, não existe diferença programática substancial entre o candidato ‘progressista’ e o ‘emedebista’, ambos são, extremamente nocivos aos interesses da classe trabalhadora brasileira, paraibana e pessoense”, diz a nota do PSTU.

Confira a íntegra:

NEM CÍCERO, NEM NILVAN!!!
NO 2º TURNO EM JOÃO PESSOA, É 16 DE NOVO!!!

A classe trabalhadora de João Pessoa está sendo pressionada, por todos os lados, por todas as forças políticas de todas as matrizes ideológicas, a terem que escolher entre a forca e a guilhotina. Mas, o PSTU e sua candidata à Prefeitura Municipal de João Pessoa, Rama Dantas, não participarão deste “circo de horrores” em que já se transformou o 2º turno das eleições na capital paraibana entre Cícero Lucena (PP) e Nilvan Ferreira (MDB).

Para o PSTU e Rama Dantas, não existe diferença programática substancial entre o candidato “progressista” e o “emedebista”, ambos são, extremamente nocivos aos interesses da classe trabalhadora brasileira, paraibana e pessoense.

Para começar, tanto PP quanto MDB fazem parte do projeto nacional que colocou o genocida Bolsonaro no Palácio do Planalto e que vem sistematicamente atacando os direitos da classe trabalhadora ao longo dos anos, ao mesmo tempo que aumenta os lucros dos patrões. A diferença, neste caso, é que o PP de Cícero (e de Aguinaldo Ribeiro) é parte fundamental do “Centrão” que loteia cargos no governo federal neste momento e o MDB de Maranhão – suporte da candidatura Nilvan Ferreira – tenta se descolar do desgaste de Bolsonaro, mas não deixou de defender a “Reforma da Previdência” e a “Reforma Trabalhista” implementadas contra os trabalhadores recentemente aprovadas no Congresso Nacional.

Para piorar este quadro terrível para os trabalhadores pessoenses, surge a postura dos partidos da “esquerda oficial”, que se colocam na defesa da classe trabalhadora. O PC do B, PT, PDT anunciaram o apoio ao candidato Cícero Lucena neste 2º turno em João Pessoa; Praticamente todos com o mesmo argumento: a luta contra a extrema-direita, representada pelo “bolsonarismo” e, em João Pessoa, por Nilvan Ferreira (MDB). Não custa lembrar que Cícero já tem o apoio do governador João Azevedo (Cidadania) desde o 1º turno, e que este foi o principal responsável pela “Reforma da Previdência” na Paraíba, aprovada recentemente.

PSB e PV, de Ricardo Coutinho e Cartaxo, e PSOL decidiram manter-se “neutros” na disputa, como se isso fosse possível. A direita paraibana dividiu-se entre Cícero e Nilvan. Uma parte desta ficou com o candidato do PP (PSL, Solidariedade e Democratas), enquanto PSDB, PSC e PSD ficaram com Nilvan.

O PSTU não participará desta enganação que os partidos que dizem representar a classe trabalhadora da capital paraibana estão fazendo com nossa classe. Para nós, Cícero e Nilvan, ao chegarem à Prefeitura Municipal de João Pessoa, seguirão atacando os direitos da classe trabalhadora de nossa cidade e continuarão a defender e representar os interesses dos ricos, empresários e poderosos da capital paraibana, como tem sido ao longo dos anos e gestões que já passaram pelo Paço Municipal.

Por isso, não há outra opção para as trabalhadoras e trabalhadores, povo pobre e explorado de João Pessoa no próximo dia 29 de novembro, a não ser VOTAR 16 DE NOVO, VOTAR NULO!!!

POR UM GOVERNO SOCIALISTA DOS TRABALHADORES, COM APOIO DOS CONSELHOS POPULARES!!!
POR UMA ALTERNATIVA SOCIALISTA E REVOLUCIONÁRIA!!!

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.