Projeto ‘Cidades Inteligentes’ começa a ser executado em Campina Grande

 

Campina Grande iniciará, de forma imediata, o processo de planejamento estratégico para definir as principais demandas de investimento tecnológico após o convênio firmado entre a Prefeitura de Campina Grande, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

Autor da emenda responsável pelo remanejamento orçamentário de R$4 milhões, que irá destinar recursos para o projeto e outras ações na área da tecnologia, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB) celebrou a implantação do projeto pioneiro em solo paraibano e destacou o potencial econômico para Campina e região.

“Essa proposta irá estimular o mercado de cidades inteligentes e ser o ponto inicial para circular em todo o estado. Teremos crescimento regional e, mais uma vez, destaque nacional pelo investimento tecnológico em Campina Grande”, ressaltou.

Campina Grande foi uma das escolhidas para o desenvolvimento da iniciativa, que impulsiona soluções para segurança pública através da tecnologia, com ferramentas como reconhecimento facial e outras ações de inteligência artificial. Agora, inicia o planejamento estratégico para definir quais estruturas da Segurança Pública já existentes serão utilizadas e quais serão implantadas na cidade.

Conforme o deputado, atualmente o município já tem instrumentos úteis, como a central de monitoramento da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), que já consegue realizar, por exemplo, a identificação do uso de máscara pela população e outras informações que podem ser utilizadas para a Segurança Pública.

O parlamentar ressaltou a parceria com a Sudene e a série de ações desenvolvidas na região. “Há muito tempo não víamos ações do órgão na Paraíba, mas agora temos várias iniciativas em andamento, como a instalação de uma fábrica de automóveis e a proposta das cidades inteligentes. A Paraíba só tem a ganhar com essa atenção que tem recebido”, destacou.

Cidades inteligentes – Campina será a cidade-piloto, tornando-se o laboratório de demonstrações de técnicas com foco em segurança pública, além da implantação de centro de comando e operações, projetos de reconhecimento facial, de placas e inteligência artificial.

Emenda – O Congresso Nacional aprovou a emenda de autoria do deputado Pedro Cunha Lima para o Projeto de Lei 29/2020. O texto reprograma R$ 4 milhões do orçamento da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A aprovação da emenda assegura recursos ao projeto de Cidades Inteligentes de Campina Grande.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.