Professores acabam greve, mas recorrem contra ilegalidade

A greve dos professores da rede estadual de ensino acabou hoje à tarde. A decisão foi tomada durante uma assembleia realizada pelos docentes no Liceu Paraibano e prevê que as aulas sejam retomadas na próxima segunda-feira, 6. Outra deliberação aprovada foi de impetrar recurso contra a decisão do desembargador Romero Marcelo de decretar a ilegalidade do movimento que chegou a 31 dias de duração. Os professores também pretendem acionar a Justiça com um pedido de tutela antecipada para reverter o corte de ponto efetivado pela Secretaria de Educação.

Depois da volta ao trabalho, vamos restabelecer o diálogo. Nossa visão é de conversar para que a situação volte ao normal. Nossa ideia é de negociar e ver o que se pode fazer sobre as faltas. O que interessa é que parte das escolas perdeu aulas e elas precisam ser repostas. Existe a possibilidade de conversar sobre a anistia, sim – disse o secretário de Educação, Afonso Scocuglia.

O ápice da crise com o Governo do Estado aconteceu na última segunda-feira quando os docentes ocuparam o Palácio da Redenção em protesto ao corte de ponto em seus contracheques. No mesmo dia, o secretário chefe de Governo, Walter Aguiar, se reuniu com os manifestantes, mas não houve avanço nas negociações. O Governo admitiu estudar a devolução dos valores caso os professores voltassem ao trabalho.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.