Preso na Bahia, suspeito de matar modelo é trazido pela polícia para a Paraíba

 

Já está na Paraíba o ex-namorado e suspeito pela morte da modelo paraibana Lorrayne Damares, de 19 anos. Kennedy Ramo Alves, de 32 anos, que foi preso na Bahia, para onde teria fugido após cometer o crime, chegou no início da manhã de hoje (23), conduzido por policiais civis.

Ele confessou que matou a jovem, no dia 12, por estrangulamento, após uma discussão, e jogou o corpo dela às margens do Rio Paraíba, onde o corpo foi encontrado pela polícia, nas imediações de Café do Vento, no domingo (20), no município de Sobrado. O corpo dela foi sepultado nessa terça-feira (22), em Campina Grande.

Policiais civis, militares e rodoviários federais na Paraíba e na Bahia trabalharam em conjunto para prender o ex-namorado da modelo, morta por ele em Lucena, no Litoral Norte paraibano. O homem confessou o crime após ser detido no município baiano de Eunápolis.

A prisão ocorreu através de um trabalho integrado de inteligência entre a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Civil da Paraíba. Após o desaparecimento da modelo de 19 anos, ex-namorada do preso, as equipes policiais começaram as buscas para localização da vítima.

Com a descoberta do veículo utilizado para a fuga do homem, a Polícia Militar da Bahia em apoio à Polícia Rodoviária Federal conseguiu abordar o automóvel em Eunápolis. A Polícia Civil da Paraíba já havia solicitado a expedição do mandado de prisão contra o autor do crime.

Após a prisão, o homem confessou que teria se encontrado com a ex-namorada quando ela chegou a João Pessoa, vindo da cidade de Goiânia, estado de Goiás, onde morava. Informou aos policiais que o casal foi a um imóvel de veraneio, localizado em Lucena, onde a modelo teria sido morta. O preso também indicou onde o corpo da mulher teria sido deixado.

A Polícia Civil da Paraíba, através do Núcleo de Repressão Qualificada de Santa Rita com o auxílio do Corpo de Bombeiros, conseguiu localizar o corpo às margens do Rio Paraíba, em um matagal, no município de Sobrado.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.