Prefeitura de Bayeux vai cortar salário de servidores que não tomarem vacina

Os servidores da prefeitura de Bayeux que não tomarem a vacina contra a Covid-19 deverão ter os salários bloqueados. O aviso foi dado hoje pelo secretário de Saúde, Nelson Soares e atende a uma determinação da prefeita Luciene Gomes, mais conhecida como Luciene de Fofinho. A medida vale tanto para aqueles que tentarem escolher o imunizante e recusarem por preferir de outra farmacêutica quanto para os que integram grupos prioritários que já tiveram a chance de receber a vacina e não o fizeram.

“Vamos tomar essa medida e se o servidor estiver dentro do grupo contemplado com a vacinação e não tiver imunizado, o salário vai ser bloqueado. Só será liberado depois que ele tomar a vacina”, explicou Nelson, admitindo barrar a entrada dos servidores não imunizados nas repartições públicas e também agências bancárias do município.

Em Bayeux, uma agente comunitária de Saúde, Alda Maria, morreu dois dias atrás por causa da Covid-19 depois de se recusar a tomar a vacina. Para coibir atitudes como essa, a promotora de Justiça Fabiana Lobo recomendou que a gestão municipal tome medidas para coibir esta prática.

1 comentário

  • ANTONIO FERREIRA LIMA NETO
    14:53

    A Prefeitura de Bayeux precisa, antes de tudo, começar a pagar seus servidores. Depois, pode começar a cobrar algo!!!

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.