Prefeito visita obras do túnel que vai escoar excesso de água da Lagoa

O prefeito Luciano Cartaxo visitou, na manhã desta segunda-feira (18), o canteiro de obras da Lagoa do Parque Solon de Lucena. Ele foi verificar in loco o início dos trabalhos de construção de um túnel sob as avenidas Padre Meira e Guedes Pereira, que integra o projeto de reestruturação do Parque, realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). O túnel, que será construído utilizando modelo não destrutivo, vai ser responsável pelo escoamento do excesso de água da Lagoa em períodos chuvosos.
 
“Estamos dando início a mais uma fase desta obra tão importante para a cidade de João Pessoa”, destacou o prefeito Luciano Cartaxo. “A Lagoa já passou pela etapa de desassoreamento e agora poderemos iniciar a construção do túnel, que vai ser a solução definitiva para o transbordamento da Lagoa em períodos chuvosos. Este é um trabalho diferenciado que vai garantir a qualidade desta obra histórica para a cidade de João Pessoa”, complementou.
 
O primeiro passo da obra será a escavação de um poço vertical, na Avenida Padre Meira, entrada para o Anel Interno da Lagoa. A estrutura vai ser utilizada para garantir o acesso de técnicos e equipamentos, o que vai possibilitar o início às escavações do túnel na horizontal. A intervenção acontece ao longo da avenida e prosseguindo sob a Guedes Pereira, até as imediações da Praça Pedro Américo, também no Centro.
 
O túnel escavado terá diâmetro de dois metros, o suficiente para que homens e máquinas possam transitar. Ao passo que a escavação for ocorrendo, haverá a montagem da estrutura metálica que vai formar a tubulação. O interior do túnel, durante a escavação, contará com iluminação e ventilação artificial. A estrutura terá cerca de 500 metros de extensão.
 
Toda a obra, segundo o secretário de Infraestrutura de João Pessoa, Cássio Andrade, será realizada com o uso de tecnologia não destrutiva. “Não haverá qualquer intervenção nas ruas sobre o túnel ou a interdição das vias, a não ser no trecho de perfuração do poço de acesso. Esta tecnologia está sendo utilizada em João Pessoa pela primeira vez”, explicou.
 
Nas proximidades da Praça Pedro Américo, o túnel será interligado à estrutura já existente, que levará o excedente da água em direção ao Rio Sanhauá. Haverá um sistema de comportas para garantir o controle da quantidade de água que deverá ser liberada e, com isso, evitar alagamento em dias de chuvas.
 
Muro de contenção – Além da construção do túnel para o escoamento do excedente de águas, a Prefeitura de João Pessoa dará início, em 1° de setembro, à construção do muro de contenção interna da Lagoa. A estrutura, com 1,1 mil metros de extensão, vai substituir as paredes existentes atualmente. Esta etapa antecede a construção do anel sanitário, que vai evitar o despejo clandestino de esgotos na Lagoa.
 
Reforma – O Parque Solon de Lucena (Lagoa) está passando pela primeira grande revitalização em quase 100 anos. O último projeto desse porte elaborado para o local foi em 1924, feito pelo engenheiro Saturnino de Brito, mas só foi executado na década de 30.
 
A obra foi colocada entre as prioritárias pelo prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo. O trabalho de dragagem, a construção do muro de contenção na parte interna da Lagoa, o anel sanitário e o túnel, previstos no projeto, vão custar cerca de R$ 20 milhões, provenientes de recursos municipais e federais.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.