Prefeito participa da abertura do Fest Aruanda e homenageia Ney Matogrosso

 Com patrocínio da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), o Fest Aruanda chega à sua oitava edição com novo fôlego para movimentar o calendário cultural da cidade. A sessão de abertura contou com a presença do prefeito Luciano Cartaxo, que homenageou o cantor e ator Ney Matogrosso, e foi realizada, nesta sexta-feira (13), no Cine Espaço do Mag Shopping, em Manaíra.

 
“A Prefeitura de João Pessoa possui o compromisso de investir e fortalecer a nossa produção cultural nas mais diversas modalidades, e o audiovisual é uma dessas prioridades”, destacou o prefeito. “Adianto que a organização do evento pode começar a planejar as próximas edições, pois o nosso apoio está garantido. Nosso objetivo é tratar a cultura de João Pessoa com muito respeito”, complementou.
 
O coordenador do festival, cineasta e professor Lúcio Villar, afirmou que aquele era um momento de celebração. “Estamos trazendo uma programação pujante e encorpada, o que nos deixa mais motivados na perspectiva de consolidação do Fest Aruanda. Com o apoio da Prefeitura de João Pessoa tenho certeza de que vamos continuar juntos nos próximos anos”, afirmou.
 
Homenagem – O grande homenageado da noite foi o cantor e ator Ney Matogrosso, que recebeu o Troféu Aruanda das mãos do prefeito Luciano Cartaxo, pela sua trajetória artística. O documentário “Olho Nu”, que fala sobre a vida do artista, foi o filme principal do evento de abertura do Festival. O longa foi dirigido pelo cineasta Joel Pizzini.
 
“Conheço muito bem a Paraíba e o público paraibano. É ótimo poder voltar aqui para apresentar este filme, que vai além de uma biografia e busca mais focar em meus pensamentos”, contou Ney Matogrosso. “Nunca sei muito bem como reagir a homenagens, mas fico encantado em ser lembrado como ator quando considero ter uma carreira tão tímida no cinema”, afirmou.
 
O diretor Joel Pizzini disse que o filme não é sobre Ney, mas com ele, tamanha a participação do artista no projeto. “É impossível contar a história de Ney Matogrosso em um filme. Tínhamos mais de 500 horas de gravação e foi um grande esforço resumir isso em 104 minutos”, revelou.
 
Filmes – A sessão desta sexta-feira também contou com uma homenagem ao cinema paraibano, com a exibição do curta-metragem “O mural que o vento levou”, de Wills Leal e Mirabeau Dias. Após a exibição dos filmes, os presentes puderam acompanhar a apresentação da Banda 5 de Agosto, com grandes sucessos de trilhas sonoras do cinema.
 
 A sessão de abertura do Fest Aruanda também contou com a presença do vice-prefeito, Nonato Bandeira, e da primeira-dama do Município, Maísa Cartaxo, o diretor-executivo da Fundação Cultura João Pessoa (Funjope), Maurício Burity, e convidados.
 
Festival – O 8º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro acontece até a próxima quinta-feira (19). No total, serão exibidos 14 longas e 40 curtas, além da realização de oficinas, lançamento de livros. Nos próximos dias, o Festival ainda homenageia o ator Lázaro Ramos, o cineasta Sílvio Tendler e o crítico de cinema Jean-Claude Bernadet.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.