PM poderá ocupar dependências do antigo fórum de Mangabeira

O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Luiz Silvio Ramalho Júnior, recebeu a visita, na manhã desta sexta-feira (17), do comandante-geral da Polícia Militar do Estado, Coronel   Wilde de Oliveira Monteiro. Na ocasião, o desembargador-presidente concedeu, para ocupação, o prédio do antigo Fórum de Mangabeira, doado a força policial para a instalação de uma companhia de polícia especializada.

O prédio do antigo Fórum, localizado na avenida Josefa Taveira, pertencia a CEHAP e já foi doado formalmente a Polícia Militar da Paraíba. De acordo com o Coronel Wilde Monteiro informou que será instalado no local uma companhia com policiamento especializado. Ele disse, ainda, que o local é estratégico para a segurança pública, e que a população vai ganhar muito com a instalação da unidade policial na região.

O presidente do TJPB, Ramalho Júnior, explicou quais são as medidas tomadas para agilizar a entrega do edifício ao comando da PM. “Vamos fazer uma comunicação a CEHAP, de que desocupamos o prédio, mas a partir de hoje o comandante já poderá ocupar o local para dar segurança àquela área”, disse.

O Coronel Wilde Monteiro aproveitou a ocasião para agradecer o desembargador Luiz Silvio Ramalho Júnior pela contribuição dada pelo Poder Judiciário estadual à polícia militar e a segurança pública da Paraíba.

Novo Fórum – O Fórum Regional da Capital “Desembargador José Flóscolo da Nóbrega” foi inaugurado no último dia 15 de outubro e fica localizado na Avenida Hilton Souto Maior, s/n, em Mangabeira VII. O novo prédio compreende uma área de 7.900 m². O primeiro pavimento acomoda seis Varas, dois Juizados Especiais e salas para a Defensoria Pública e Ministério Público estadual. Também foi projetada a “sala E-jus”, para que os advogados, defensores e promotores possam digitalizar seus documentos. O espaço externo do prédio possui, ainda, amplo estacionamento para servidores e o público em geral.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.