PF abre inquérito para investigar conduta de Pazuello na crise de Manaus

A Polícia Federal abriu nesta sexta-feira (29) o inquérito para investigar a responsabilidade do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na crise de saúde de Manaus. A instauração da investigação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski.

Na segunda-feira (25), Lewandowski determinou a instauração de um inquérito para investigar a atuação de Pazuello na crise sanitária da caputal do Amazonas, que registrou falta de oxigênio medicinal em hospitais. A apuração foi aberta a partir de um pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras. Aras foi motivado por representações de partidos políticos, que relataram omissão de Pazuello e de sua equipe.

Lewandowski deu cinco dias aos investigadores para que ouçam o ministro da Saúde sobre os fatos, em especial sobre a falta de oxigênio nos hospitais. Pazuello tem a prerrogativa para escolher o dia, horário e local do depoimento. O ofício que determinou a instauração da investigação chegou na tarde da terça-feira (26) à sede da PF e a inquérito foi aberto hoje.

 

O Globo Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.