Partidos de esquerda publicam carta aberta pelos 435 anos de João Pessoa

Quatro partidos de esquerda publicaram nesta terça-feira (04) uma carta aberta alusiva aos 435 anos de fundação de João Pessoa. Nela, o Partido Comunista do Brasil (PCdB), o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), o Partido dos Trabalhadores (PT) e a Unidade Popular (UP), apontam pautas comuns das legendas.

Os partidos criticam a reabertura precipitada do comércio em João Pessoa, reafirmam a defesa do SUS, se colocam contrários contra a possibilidade de privatização da CAGEPA, defendem as liberdades democráticas, dentre outras pautas.

Confira:

CARTA ABERTA AO POVO DE JOÃO PESSOA

Neste dia 05 de agosto, João Pessoa completa 435 anos de fundação. Na oportunidade, os partidos de esquerda que assinam esta mensagem reafirmam o compromisso em construir uma cidade melhor para o povo que nela vive. No esforço de identificarmos as pautas e reivindicações comuns que nos aproximam no momento, definimos alguns eixos centrais que gostaríamos de colocar para o debate público.

A pandemia da Covid-19 já se transformou numa triste marca do nosso tempo. Só no Brasil são quase 100 mil mortos oficialmente. Aqui na Capital, a Prefeitura Municipal vem promovendo uma abertura precipitada de atividades econômicas, inclusive negligenciando as orientações de isolamento e distanciamento recomendadas pelas autoridades sanitárias internacionais. Esse quadro fica evidente quando não se coloca nas ruas a totalidade da frota de ônibus, impondo aos usuários aglomerações em ambiente fechado, que deveriam ser evitadas, gerando risco iminente de contaminação. Por isso, é urgente repensar o modelo de transporte coletivo até então praticado, que não garante segurança sanitária aos usuários.

Nós, do campo progressista, reafirmamos a importância do SUS e de seus profissionais, que têm salvado a vida de milhares de brasileiros. Ao mesmo tempo, reivindicamos que a Prefeitura de João Pessoa pare de gastar milhões de reais todos os meses com publicidade e reverta este recurso para a atenção básica em saúde, especialmente nas periferias da cidade.

Na mesma linha, apresentamos nossa posição contrária ao projeto de privatização do sistema de saneamento básico no Brasil, dificultando ainda mais o acesso das populações mais vulneráveis à água potável, indispensável para o consumo e a higiene, evitando doenças como a própria Covid-19. Aqui na Paraíba, portanto, somos totalmente contrários às possibilidades de privatização da Cagepa ou de municipalização do serviço em João Pessoa.

Denunciamos ainda os casos de assédio moral que trabalhadoras e trabalhadores em geral vêm enfrentando neste período de pandemia, obrigados muitas vezes a trabalhar sob pena de serem demitidos, colocando suas vidas e de toda a coletividade em risco. Solidarizamo-nos com todos os servidores públicos municipais da Capital que também enfrentam esse absurdo constrangimento, sobretudo os profissionais da saúde e da educação.

Por fim, reiteramos nossa posição de que só é possível avançar para uma sociedade mais justa e igualitária com muito respeito à educação pública (profissionais, estudantes, pais/responsáveis), às liberdades democráticas conquistadas após a Ditadura Militar, combatendo o desmonte das políticas sociais no país, denunciando as práticas autoritárias e fascistas promovidas pelo presidente da República e seus aliados locais. Seguiremos juntos defendendo estas bandeiras para nossa cidade, nosso estado e nosso país.

 

João Pessoa-PB, 04 de agosto de 2020

 

PCdoB – PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL

PSOL – PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE

PT – PARTIDO DOS TRABALHADORES

UP – UNIDADE POPULAR

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.