Paraibano vence Hyundai na Justiça e vai continuar distribuindo carros da marca

A Câmara de Comércio Internacional, em Paris, decidiu que a brasileira Caoa, de propriedade do paraibano Carlos Alberto de Oliveira Andrade, vai continuar a distribuir os veículos da coreana Hyundai no Brasil por mais dez anos.

O julgamento, em processo arbitral, pôs fim a uma novela que se arrastava desde 2018. A sentença, de 123 páginas, foi unânime: 3 a 0. Não há possibilidade de recurso da decisão.

Há três anos, a Hyundai declarara extinto o contrato de distribuição exclusiva dos seus veículos no Brasil. Desde então, a Caoa, defendida pelo advogado Sérgio Bermudes, manteve a distribuição dos veículos amparada em liminares.

A sentença é fundamental para os negócios da Caoa no Brasil — e é válida para contratos semelhantes mundo afora.

A história do paraibano Carlos Alberto com os automóveis começou quando ele comprou um Ford Landau na concessionária Ford de Campina Grande em 1979. A revenda faliu antes de entregar o carro e ele não hesitou em propor que lhe fosse repassada para compensar o pagamento do veículo. Dessa forma, fundou a CAOA, que em menos de 6 anos tornou-se a maior revendedora Ford do Brasil. Atualmente, o Grupo Caoa é o distribuidor das marcas Subaru, Hyundai e Chery no Brasil. Tem duas fábricas próprias no Brasil, uma no Distrito Agroindustrial de Anápolis, onde são montados modelos da Hyundai e da Chery, bem como outra em Jacareí/SP, advinda da aquisição de 50,7% das operações brasileiras da fabricante chinesa Chery, em setembro de 2017, formando assim a CAOA Chery.

 

 

com Lauro Jardim (O Globo Online)

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.