Paim recebe cidadania paraibana e destaca crescimento de Dilma

O senador Paulo Paim (PT-RS) recebeu na tarde de hoje o Título de Cidadão Paraibano na Assembleia Legislativa, proposto pelo deputado Expedito Pereira (PMDB). “Estou muito feliz e honrado por estar recebendo essa homenagem. Já me sinto um cidadão paraibano”, declarou o petista que veio ao Estado na companhia de assessores e alguns correligionários.

Antes da homenagem, Paulo Paim destacou que a pré-candidatura da ministra Dilma Rousseff à Presidência da República será beneficiada com a transferência de simpatia do eleitorado pelo presidente Lula, cuja aceitação popular beira os 90%.  Enquanto isso, segundo o senador, o pré-candidato adversário, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), vem despencando nas últimas pesquisas. “Quase metade da população brasileira na última pesquisa diz que tem simpatia em votar num nome indicado pelo presidente Lula. Eu acho que com a capacidade gestora e política da ministra e a habilidade, competência e o carisma do presidente, Dilma tem tudo para ser eleita, pelo PT, como presidente da República em 2010”, avaliou.

O senador gaúcho afirmou que há grandes chances do candidato a vice-presidente sair do PMDB, partido da base de sustentação do Governo Lula. “Nós temos uma costura de política de aliança com o PMDB no âmbito nacional. E tudo indica que o candidato a vice seja peemedebista”, contou.

Sobre as alianças na Paraíba, entre o PT e PMDB, Paim comentou apenas que cabe aos petistas definirem quem vão apoiar na disputa pelo Governo do Estado. “Eu defendo a política de aliança no âmbito nacional e estadual com os partidos da base de Lula. No meu Estado, o Rio Grande do Sul, já está definido. O ministro Tarso Genro é candidato a governador e o PMDB deve ficar entre o ex-governador Fernando Rigotto e o prefeito da Capital, José Fogaça".

PEC dos aposentados – O senador Paim falou também sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos aposentados, que acaba com o fator previdenciário. “Acredito na aprovação dessa proposta. E muito importante, é um projeto de lei que passa pela maioria simples. No senado, nós aprovamos por unanimidade. Na câmara, foi aprovado em todas as comissões. Eu tenho falado com o presidente e ele tem recomendado o acordo, os ministros estão dialogando com as centrais e as confederações nas perspectivas de construir um entendimento tanto no fim do fator como também no reajuste real para o aposentados. Eu sou o autor dos projetos e digo que caminharei com a vontade dos movimentos sociais e o dialogo que está se estabelecendo. Estou muito animado para que no dia 1º de janeiro essa proposta passe”, observou. 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.