Padre de Cabedelo critica corrupção local e cobra votação de impeachment

Na missa matinal deste domingo, 29, na Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus, em Cabedelo, durante a homilia, o padre Evandro Araújo falou sobre a partilha do pão e peixe realizada por Jesus Cristo e fez um comparativo com a realidade do Brasil e de Cabedelo. O religioso citou o que chama de “palavrão do momento”: corrupção.

“A corrupção da compra do voto e da ambição de quem pouco precisa, mas pede muito em detrimento daqueles que muito precisam”, disse ele.

E ao falar de corrupção, o padre citou como exemplo a situação de Cabedelo, com prefeito e veradores afastados e presos e ainda acrescentou que o município teve este ano dois prefeitos e 25 vereadores, pagos pelo dinheiro do povo, lembrou que alguns já ganharam na justiça para receber os salários, da situação instável da interinidade e da “câmara municipal que ainda não votou o impeachment “.

“Enfim, está claro que urge uma posição dos vereadores que atualmente compõem a câmara municipal e que a sociedade não aceitará nenhuma manobra para adiar a votação do impeachment, pois seguido o rito do Decreto Federal 201/67, em agosto teremos o impeachment”, disse o presidente do PSOL na cidade, Marcos Patrício, que assina o pedido de impeachment junto com outros quatro partidos e oitos entidades da sociedade civil.

Padre de Cabedelo critica corrupção local e cobra votação de impeachment

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.