Oposição se reúne à noite na casa de Arthur para discutir empréstimo

Os deputados de oposição ao governo do Estado têm uma reunião agendada para hoje à noite na casa do presidente da Assembleia Legislativa, Arthur Cunha Lima. Na pauta, além da discussão das votações programadas para amanhã, um foco especial deve ser dado à postura do bloco em relação ao projeto do Governo que pede autorização para contrair um empréstimo de R$ 191 milhões junto ao BNDES.

O líder de oposição, Manoel Ludgério (PDT), leva ao encontro uma proposta que, se aprovada, vai adiar por mais uma semana, a apreciação em plenário do pedido de empréstimo. Ele prevê, entre outros pontos, a realização de uma audiência pública com o secretário Marcos Ubiratan e a apresentação de emendas ao texto do executivo.

"Vou apresentar à mesa diretora e à comissão de constituição e Justiça uma proposta para que façamos uma audiência pública com o secretário de Finanças, Marcos Ubiratan, na terça-feira, 7. No dia seguinte, a quarta-feira, dia 8, votaríamos a Lei de Diretrizes Orçamentárias, a LDO. Já na quinta-feira, seria apreciada a PEC que extingue o Tribunal de Contas dos Municípios. Finalmente, na terça-feira, dia 14, levaríamos a plenário o pedido de empréstimo ao BNDES", explicou ele, acrescentando uma provocação ao bloco de situação: "Espero que a bancada do Governo compareça a todas as sessões, inclusive à que trata do fim do TCM".

Por outro lado, há seis deputados de oposição que têm sido contabilizados pelos governistas como simpáticos ao projeto. O sexteto também foi convocado para o encontro e deverá explicar as razões que os fazem destoar do pensamento oposicionista. Os dissidentes são João Gonçalves, José Aldemir, Branco Mendes, Aguinaldo Ribeiro, Nivaldo Manoel e Ricardo Marcelo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.