Oposição cobra definição sobre Cuiá e SP Alimentação

Os vereadores de oposição da capital paraibana capitaneados pelo líder Fernando Milanez (PMDB) vão encaminhar amanhã ao procurador geral de Justiça, Oswaldo Filho, um pedido de audiência. O objetivo é tratar de temas referentes à prefeitura de João Pessoa, como denúncias de irregularidades na desapropriação da Fazenda Cuiá e na licitação que contratou a empresa SP Alimentação. "Tivemos uma informação extraoficial de que o processo do Caso Cuiá chegou a um desfecho e queremos mais dados sobre isso, além de sermos informados sobre o que já foi apurado em relação à SP Alimentação, que foi uma investigação iniciada pelo próprio Ministério Público. Não podemos abdicar do nosso direito de ir atrás dos problemas importantes da cidade", disse Milanez ao Parlamentopb.

Ele também adiantou o tema dos discursos que farão os vereadores Tavinho Santos (PTB) e Marcos Vinícius (PSDB) amanhã na Câmara. Ambos vão tratar do balancete financeiro enviado pelo Governo do Estado ao Tribunal de Contas e prometem fazer um contraponto à tese do governo de Ricardo Coutinho segundo a qual o Estado foi deixado com as contas arrasadas pelo antecessor, José Maranhão (PMDB): "Os dados produzidos pelo próprio governo provam o contrário", disse Milanez.

Finalmente, ele anunciou para esta semana a instalação do Conselho de Ética da Câmara, criado desde 2003 e nunca posto em funcionamento efetivo. O presidente será o vereador Geraldo Amorim (PDT) e a composição deverá ser dividida em igual tamanho pelos parlamentares de oposição e situação.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.