Operação contra furto de energia autua cinco “gatos” na construção civil em Patos

Nesta quarta-feira, 9 de outubro, a Polícia Civil, Instituto de Polícia Cientifica (IPC) e a Energisa realizaram uma grande operação de combate ao furto de energia na cidade de Patos, no Sertão do Estado. Ao todo, cinco localidades foram identificadas com ligações clandestinas para atender betoneiras nas obras da construção civil. Os proprietários foram autuados em flagrantes por furto de energia. A operação foi coordenada pelos delegados George Welington e Elcenho Engel.

A ação em Patos foi iniciada após denúncias de moradores e com o monitoramento pelo Centro de Inteligência em Combate a Perdas da Energisa, onde foi possível chegar nas unidades. Estima-se que em Patos a perda anual de energia, devido a irregularidades de medição, é de aproximadamente 11 GWh, energia suficiente para atender cerca de 4,6 mil residências da cidade, durante 12 meses.

O furto de energia é crime, previsto no Código Penal, no art. 155 e art. 171, com pena de até cinco anos de reclusão e multa. “O furto de energia ocasiona prejuízos não só para a concessionária, mas principalmente ao consumidor que está em dia com o pagamento de suas contas, pois parte do prejuízo suportado é repassado aos seus consumidores, conforme indicado pelo órgão regulador, a Aneel”, afirma Felipe Costa, gerente de combate a perdas de energia.

Além do crime, o furto de energia coloca em risco a segurança da população podendo provocar não só a queima de equipamentos, mas também curto circuito e incêndios. Denunciar o furto de energia é simples e sigiloso. Para isso, basta entrar em contato com a Energisa através de um dos canais de atendimento como call center no número 0800 083 0196, site energisa.com.br, facebook ou twitter, agência de atendimento ou pelo Energisa On, aplicativo gratuito para smartphone.

Operação contra furto de energia autua cinco “gatos” na construção civil em Patos

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.