Número de homicídios em Cabedelo tem redução de 50% em dois anos

O município de Cabedelo, localizado a 16 km de João Pessoa, registrou pela segunda vez consecutiva queda no número de homicídios ocorridos no ano. A cidade teve no ano passado 40 Crimes Violentos Letais Intencionais – homicídios dolosos e outros crimes dolosos que resultem em morte, o que representa menos da metade do que foi contabilizado em 2011 (83 casos). Quando comparados com os números de 2012 (59), os crimes ocorridos em 2013 também mostram queda de 32%.
 
Os dados são do Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Seds), segundo o qual também houve redução na região metropolitana da Capital, que abrange, além de João Pessoa e Cabedelo, as cidades de Bayeux e Santa Rita. O setor foi criado em 2011 e trabalha por meio de uma metodologia multifonte, que analisa informações do Instituto de Polícia Científica, Sistema de Saúde e imprensa, entre outros.
 
Segundo o major Pablo Cunha, responsável pela 6ª Companhia de Polícia Militar, a queda de crimes violentos é resultado de uma ação conjunta entre as polícias, Ministério Público e a Justiça, que começou com a apreensão de adolescentes infratores e com a prisão de homicidas e de traficantes na região.
 
“Todos foram fotografados e cadastrados, o que facilita a identificação. Recebemos também o apoio das delegacias de Homicídios, Entorpecentes e Roubos e Furtos, da Capital, que nos auxiliaram na identificação das pessoas responsáveis por esses crimes na cidade. Foram realizadas blitz nos locais mais críticos, de acordo com o previsto no Programa Paraíba Unida pela Paz e ainda foi implantado o quadrante de polícia preventiva, que fiscaliza locais com viaturas em pontos fixos, principalmente no Jacaré, Renascer e Centro”, explicou o gestor da 3ª Área Integrada de Segurança Pública (Aisp).
 
O gestor da Polícia Civil na Área, delegado Ademir Fernandes, titular da 7ª Delegacia Distrital de Cabedelo, também frisou a integração entre as polícias e a participação de delegacias especializadas na identificação de criminosos como pontos essenciais para que homicídios fossem evitados e a autoria dos crimes desvendadas. “O mérito é das instituições e também da população que acredita e confia no trabalho da polícia, sendo hoje uma das principais fontes de informação”, detalhou.
 
A redução de homicídios na cidade de Cabedelo já é observada pela população. A cidade, que chegou a ter elevada taxa de homicídio, hoje tem uma realidade diferente. Para o historiador Helton Medeiros, a redução do número de mortes foi perceptível em 2013, principalmente na área próxima ao mercado público que fica no Centro da cidade. “Moro aqui desde que nasci e acredito que o trabalho realizado pela polícia na comunidade Imaculada, um dos pontos críticos de Cabedelo, foi um dos responsáveis por essa diminuição de assassinatos”, frisou.
 
A professora aposentada do município, Valdenice Cardoso, mora há 70 anos em Cabedelo e diz que a cidade já foi mais violenta, mas desde o ano passado apresentou melhora. “Antes, quase todos os dias tinha assassinato e já acordávamos perguntando uns aos outros se alguém tinha morrido na área. Sempre observei que os crimes estavam relacionados ao tráfico de drogas. Hoje é uma das coisas mais difíceis de ouvir isso. A polícia passa com frequência no meu bairro e sempre está presente nas comunidades”, relatou.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.