Mutirão de Cirurgias de Hérnia atende mais de 30 pacientes no Vale do Mamanguape

O Hospital Geral de Mamanguape, em parceria com a Sociedade Brasileira de Hérnia e Parede Abdominal (SBH) e a ONG Hernia Internacional realiza o Mutirão de Cirurgias de Hérnia, que começou segunda-feira (23) e encerra nesta terça-feira (24). A estimativa é que sejam atendidos 32 pacientes de 11 municípios da região do Vale do Mamanguape. A equipe é formada por oito profissionais, entre médicos da instituição e estrangeiros.

O procedimento já é corriqueiro na unidade, absorvendo pacientes oriundos da Atenção Básica de Saúde dos municípios da região. Contudo, o mutirão é um reforço na busca de reduzir a fila de espera por esse tipo de procedimento, tendo em vista que a hérnia é uma das patologias mais frequentes na população adulta brasileira. Os pacientes são acolhidos, internados, submetidos ao procedimento cirúrgico e, após 24h em observação, recebem alta médica.

A hérnia da parede abdominal ocorre quando parte de um órgão (normalmente, alças do intestino delgado) se desloca, através de um orifício (chamado de anel herniário), e invade um espaço indevido (saco herniário). Ela pode acarretar um quadro grave quando apresenta risco de infecção, o que, nesse caso, exigiria uma cirurgia em caráter de urgência, devido o iminente risco de morte.

A ONG Hérnia Internacional é uma instituição 100% voluntária que criou o projeto Operation Hernia (Operação Hérnia) há mais de 10 anos, com o objetivo de realizar missões humanitárias de cirurgia de hérnia. A ONG promove mutirões em 28 países, especialmente naqueles que possuem menos condições de acesso a sistemas de saúde como o Camboja, Quênia, Etiópia, Uganda e Paquistão.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.