MP apura se incêndios em São Bento foram criminosos e faz reunião de urgência

O Ministério Público está apurando se os incêndios ocorridos em São Bento, nas últimas horas, estão relacionados e se foram criminosos. O primeiro incêndio ocorreu na madrugada da terça-feira na Secretaria de Infraestrutura, destruindo cinco ônibus escolares. O último acontecimento foi na madrugada desta quarta-feira (14), no pátio do Fórum de São Bento. Essa segunda ocorrência levou a Promotoria de São Bento a convocar uma reunião em caráter de urgência com representantes de vários órgãos.

O segundo incêndio em dois dias seguidos levantou suspeita de que talvez não tenham sido acidentes. O promotor de Justiça Osvaldo Lopes afirmou que, caso fique constatado que houve delito, ou seja, que foram provocados, as ações criminosas precisam ser coibidas para evitar que atos desta natureza se repitam. Segundo ele, a reunião deve traçar metas para, se necessário, reforçar a segurança pública na região.

Foram requisitadas, em caráter de urgência, as presenças do prefeito de São Bento e de representantes das polícias Civil e Militar, da Câmara de Vereadores, do Conselho Municipal de Segurança. A reunião vai ocorrer na sede do Ministério Público, em São Bento, a partir das 11h.

Comentários