MP vai apurar denúncias contra a Unimed

A Promotoria de Justiça de Defesa do Cidadão de João Pessoa instaurou hoje um procedimento administrativo para apurar denúncias feitas por usuários da Unimed sobre o mau atendimento prestado pela empresa e sobre o descumprimento de leis e normas que versam sobre acessibilidade e atendimento prioritário que deve ser dado às gestantes, mães com crianças no colo, idosos e pessoas com deficiência.

No próximo dia 21, às 14h30min, será realizada uma audiência com a responsável pela coordenação da Sala de Atendimento aos Clientes da Unimed. A Promotoria também solicitou que a Comissão de Acessibilidade – composta por órgãos como o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), Corpo de Bombeiros, Secretarias Municipais de Infraestrutura e de Planejamento e do Instituto do Patrimônio Histórico (Iphaep) – faça uma vistoria ao setor que fica no bairro da Torre para verificar  se a empresa atende às normas de acessibilidade previstas na lei.

Segundo o promotor de Justiça Valberto Lira, o procedimento deverá propiciar a assinatura de um termo de ajustamento de conduta ou o ajuizamento de ação civil pública contra a Unimed. “Recebemos tantas reclamações de usuários em relação ao setor de atendimento da Unimed – aquele em que se vai buscar autorização de exames e etc –, que resolvi ir até lá pessoalmente. Anotei que passaram-se 19 minutos para atender uma ficha que apelidaram de "atendimento prioritário" e que foi distribuída no balcão redondo no meio da sala. Diante do descaso da Unimed com relação ao atendimento prioritário para as pessoas com deficiência, idosos, mulheres gestantes e com crianças no colo previsto em Lei, instaurei o procedimento”, justificou.

A visita in loco da Comissão de Acessibilidade para apurar as denúncias sobre a falta de acessibilidade na Sala de Atendimento ao Cliente da Unimed será acompanhada pelos Conselhos do Idoso, Assistência Social e de Pessoas com Deficiência. O promotor de Justiça também vai buscar informações junto à Prefeitura sobre a liberação do alvará de funcionamento da empresa. 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.