Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

MP vai apurar denúncias contra a Unimed

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

A Promotoria de Justiça de Defesa do Cidadão de João Pessoa instaurou hoje um procedimento administrativo para apurar denúncias feitas por usuários da Unimed sobre o mau atendimento prestado pela empresa e sobre o descumprimento de leis e normas que versam sobre acessibilidade e atendimento prioritário que deve ser dado às gestantes, mães com crianças no colo, idosos e pessoas com deficiência.

No próximo dia 21, às 14h30min, será realizada uma audiência com a responsável pela coordenação da Sala de Atendimento aos Clientes da Unimed. A Promotoria também solicitou que a Comissão de Acessibilidade – composta por órgãos como o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), Corpo de Bombeiros, Secretarias Municipais de Infraestrutura e de Planejamento e do Instituto do Patrimônio Histórico (Iphaep) – faça uma vistoria ao setor que fica no bairro da Torre para verificar  se a empresa atende às normas de acessibilidade previstas na lei.

Segundo o promotor de Justiça Valberto Lira, o procedimento deverá propiciar a assinatura de um termo de ajustamento de conduta ou o ajuizamento de ação civil pública contra a Unimed. “Recebemos tantas reclamações de usuários em relação ao setor de atendimento da Unimed – aquele em que se vai buscar autorização de exames e etc –, que resolvi ir até lá pessoalmente. Anotei que passaram-se 19 minutos para atender uma ficha que apelidaram de "atendimento prioritário" e que foi distribuída no balcão redondo no meio da sala. Diante do descaso da Unimed com relação ao atendimento prioritário para as pessoas com deficiência, idosos, mulheres gestantes e com crianças no colo previsto em Lei, instaurei o procedimento”, justificou.

A visita in loco da Comissão de Acessibilidade para apurar as denúncias sobre a falta de acessibilidade na Sala de Atendimento ao Cliente da Unimed será acompanhada pelos Conselhos do Idoso, Assistência Social e de Pessoas com Deficiência. O promotor de Justiça também vai buscar informações junto à Prefeitura sobre a liberação do alvará de funcionamento da empresa. 

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

IMG-20240618-WA0138

Procon-JP encontra variações de até 246,43% nos preços das bebidas em supermercados

o-cantor-nattan-anuncia-a-estreia-do-evento-desman-1695331973

São João 2024 de Patos abre com show de Nattan nesta quarta

e4370692-55ce-4115-947a-1e584ab1b927

Semob-JP realiza esquema de trânsito e transporte durante São João da capital

65612db5-e6db-4224-b601-9d47282b0927

Aeroporto de Campina Grande terá casais quadrilheiros e trios de forró

WhatsApp Image 2024-06-19 at 17.17.41

Polícia Federal da Paraíba investiga circulação de cédulas falsas em Bayeux

ffraz_abr_20180922_1659

Vacinação contra Poliomielite é prorrogada em João Pessoa

Sedes_entrega-milho-04

Prefeitura de João Pessoa realiza entrega de milho verde para famílias em vulnerabilidade social

atlas

Paraíba é o estado com a terceira menor taxa de homicídios do Nordeste

https__img.migalhas.com.br__SL__gf_base__SL__empresas__SL__MIGA__SL__imagens__SL__2024__SL__06__SL__10__SL__08d945a5-c46d-4e3e-a3d0-b535cc2f010c.jpg._PROC_CP65

Município de Cabedelo deve pagar indenização a criança esquecida em ônibus escolar

elba

São João de João Pessoa traz Elba Ramalho na noite de abertura