MP opina pela soltura de todos os réus da Xeque-Mate, exceto Roberto Santiago

O Ministério Público opinou pela adoção de medidas cautelares para os quatro réus da Operação Xeque-Mate que continuam presos. Com isso, Wellington Viana França (Leto Viana, ex-prefeito de Cabedelo), Antônio Bezerra do Vale Filho, Lúcio José do Nascimento Araújo e Tércio de Figueiredo Dornelas Filho poderiam deixar a prisão. O MP só não se posicionou a favor da libertação do empresário Roberto Santiago. O parecer foi encaminhado à 1ª Vara da Comarca de Cabedelo e caberá ao juiz Henrique Jácome, decidir.

No último dia 4 de julho, o juiz Henrique Jácome autorizou a liberação do servidor público municipal de Cabedelo, Inaldo Figueiredo da Silva, que deixou a Penitenciária de Segurança Média Hitler Cantalice para cumprir medidas cautelares no regime semiaberto, devendo se recolher à casa dele das 22h às 6h. O magistrado atendeu ao pedido do advogado de Inaldo, Robério Capistrano, mas impôs que o servidor não pode se ausentar de Cabedelo ou João Pessoa sem autorização, além de evitar frequentar bares, restaurantes e casas de show.

É possível que o mesmo benefício seja estendido aos demais réus que também já passaram pela fase de instrução do processo. Em relação a Inaldo, o magistrado entendeu ainda que ele não tinha “considerável influência política e econômica”.

MP opina pela soltura de todos os réus da Xeque-Mate, exceto Roberto Santiago

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.