MP decide apurar se há fantasmas e farra de graticações na Secretaria de Segurança em Bayeux

Por decisão da promotora Maria Edilígia Chaves Leite, da 4ª promotoria de Justiça, uma Notícia de Fato contra o prefeito de Bayeux, Berg Lima, foi transformada em inquérito civil público. A denúncia contra o gestor é de que estariam havendo várias irregularidades na Secretaria Municipal de Segurança Pública.

A Notícia de Fato foi instaurada a partir de denúncia anônima encaminhada à Ouvidoria do Ministério Público que dava conta da existência de uma “farra de adicionais noturnos”, funcionários fantasmas, especialmente nos seis primeiros meses de gestão de Gutemberg Lima Davi. Outro ponto da denúncia cita a existência de um esquema de benefícios entre o Secretário de Segurança e alguns pares e que diversos servidores reassumiram cargos que anteriormente ocupavam, na Guarda Municipal de Bayeux, com o retorno de Berg Lima ao mandato de prefeito.

Um Guarda Municipal informou que o Subcomandante estaria assediando vários guardas, pois estaria fazendo transferências irregulares e faltando com tratamento isonômico entre os guardas, pois alguns trocam mais de 4 (quatro) plantões, enquanto para outros é proibido e na escala não está saindo o nome do substituto para dar publicidade ao ato, tudo com o intuito de proteger servidores.

A promotora, por fim, explica que pelos dados já colhidos e presentes nos autos, verifica-se que há servidores da Guarda Municipal recebendo um quantitativo alto a título de adicional.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.