Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Morosidade do TJ é denunciada por populares em audiência com CNJ

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Ao todo 46 cidadãos compareceram ontem ao Anexo Administrativo do Tribunal de Justiça da Paraíba, em João Pessoa para fazer críticas e sugestões funcionamento do Judiciário no Estado. Demora na tramitação de processos e reclamações contra a atuação de juízes e funcionários foram os principais problemas apontados pelas pessoas que compareceram ao primeiro dia de atendimento prestado por funcionários da Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Outras 24 pessoas se inscreveram para participar da audiência pública de hoje à tarde.
 
A audiência está sendo presidida pelo corregedor nacional de Justiça, ministro Gilson Dipp. Paralelamente, 13 funcionários da Corregedoria continuaram o atendimento individual das 9h às 13h e das 14h às 19h. Na audiência pública, cidadãos e representantes de entidades poderão apresentar suas críticas e propostas diretamente ao ministro. Diversas entidades ligadas ao judiciário foram convidadas a se manifestar. Ontem, representantes do Banco do Nordeste, da Câmara Municipal de João Pessoa, da Ordem dos Advogados do Brasil – PB, da Defensoria Pública e de associações de servidores do Tribunal e de oficiais de justiça se inscreveram para manifestar publicamente suas observações em relação ao funcionamento da Justiça no Estado.

Inspeção – As informações colhidas na audiência pública e nos atendimentos individuais servirão de complemento para a inspeção que o CNJ começou na segunda-feira, 25, na Justiça Comum de primeira e segunda instância da Paraíba. Os três juízes auxiliares da Corregedoria e outros dois da presidência do CNJ inspecionaram os gabinetes dos 19 desembargadores e as unidades administrativas do TJPB. A totalidade de Varas Criminais, além de grande parte das Varas Cíveis de João Pessoa também já foram alvo da correição. Ontem, os juízes visitaram algumas varas de Campina Grande e nos próximos dois dias percorrerão outras unidades judiciárias e cartórios extrajudiciais de cidades do interior. O objetivo da inspeção é identificar as deficiências e as boas práticas do Tribunal, a fim de melhorar o atendimento ao cidadão paraibano.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Incidente no Restaurante Garden: entenda o que realmente aconteceu

Anteriores

joaobelga

Paraíba terá Centro de Distribuição e fábrica de esquadrias de PVC de empresa da Bélgica

Artêmio Picanço, advogado

Advogado considera “surreal” decisão da Justiça da Argentina pela prisão domiciliar de Antônio Neto; veja

Igreja Matriz de Monteiro

Polícia procura mulher suspeita de furtar dinheiro de ofertas da Igreja Matriz, de Monteiro

PF Operação Rescue

Operação da PF prende homem por armazenar imagens de abuso sexual de crianças

Concurso, freepik 1

MP recomenda retificação de edital do concurso para Guarda Civil de Santa Rita

PF operação Pombo, Objetos encontrados em casa de funcionários dos correios

PF investiga desvio de encomendas dos Correios e apreende objetos em casa de servidor

João Pessoa linda demais, secom pb

João Pessoa é destaque entre os Top 10 Destinos de Viagem para o mês de julho

Fábio Andrade, procurador-geral do Estado

Estado aprova lista de acordos diretos de precatórios com 593 propostas e R$ 78 milhões

Sérgio Moro 22

Por unanimidade, TSE rejeita cassação do mandato de Sergio Moro

Perilo Lucena, juiz

Ação alerta contra abuso e exploração sexual infantil nos festejos juninos de CG