Mineral denuncia abuso de poder nas eleições de Nova Olinda

"Um clima de coronelismo", foi a frase mencionada pelo deputado Antonio Mineral (PSDB ), quando se referia ao pleito eleitoral da cidade de Nova Olinda, no sertão Paraibano. Com a prefeita cassada, imediatamente uma nova eleição foi marcada para o município, trazendo  frente a frente, velhos rivais políticos, de um lado, João Raimundo, que já venceu diversas vezes o combate contra a promotora Maria do Carmo e Idácio Souto.
 
O deputado denunciou ainda, que toda força policial da região, está contra o candidato João Raimundo, porque seu oponente direto, e candidato a vice-prefeito, é o secretário particular do governador, Idácio Souto.
 
O fato que deixou o deputado revoltado foi a prisão de Francisco Raimundo de Sales (SALES) que é filho de João Raimundo, pois segundo relato do deputado Mineral, ele, em seu veículo ( uma picape F 1000 ) foi interceptado por outra picape ( S 10 ) com quatro homens em seu interior, segundo a versão de testemunhas, os quatro ocupantes da S 10, colidiram violentamente contra o filho do candidato, e na abordagem, ocorrera uma inversão de prisão.
 
Mineral também afirma que foi jurado de morte, e pede para que autoridades tomem providências em relação à Segurança para o pleito de domingo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.