Maranhão reivindica ao MEC campi para Guarabira e Pedras de Fogo

O governador José Maranhão manteve audiência com o ministro da Educação, Fernando Haddad, na tarde de hoje, em Brasília (DF), a quem solicitou apoio para mais uma expansão da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O encontro, que aconteceu no gabinete do ministro, no próprio MEC, tratou da instalação de campi da Universidade Federal da Paraíba nas cidades de Pedras de Fogo e Guarabira.

Após o encontro, o governador fez um balanço e considerou a reunião “muito positiva, até porque nós sabemos que são duas grandes reivindicações dos municípios de Guarabira e de Pedras de Fogo. E não só do município, mas de toda a região, que é a criação de dois campi da Universidade Federal nas duas cidades”, explica .

O ministro explicou que a expansão faz parte da diretriz do Governo Federal. “Nós estamos já na Fase 2 e os governadores, prefeitos e deputados mobilizados para a Fase 3, a Fase 4. É assim que se constrói um sistema educacional de primeiro mundo”.

Fernando Haddad ressaltou a importância de levar a universidade para o interior. “Hoje a esperança do jovem do interior é não deixar sua região. Acabou o tempo do jovem ter que sair da sua cidade e ir para a capital e colaborar com o desenvolvimento socioeconômico do País. Então, esses campi que estamos entregando despertaram na sociedade o desejo de mais”, explicou.

Durante a reunião, o ministro mostrou aos presentes as dificuldades que está enfrentando para colocar em prática as solicitações de implementação de campi nas cidades. Na visão de Maranhão, Haddad foi transparente.

“O ministro foi muito sincero conosco. Ele nos disse que o único fator  negativo dentro das nossas reivindicações é o fato  da Universidade não ter autorização para contratar os professores, porque essa autorização terá que vir  do Congresso Nacional. Lamentavelmente, a bancada de oposição vem se negando  sistematicamente a votar a criação desses cargos”,  lembrou.

Também presentes ao encontro com Haddad, o prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego; os deputados federais Marcondes Gadelha (PSB-PB), Manoel  Junior (PSB-PB), Wilson Santiago (PMDB) e Vitalzinho do Rego (PMDB); o reitor da UFPB, Rômulo Polari; o deputado estadual Ranieri Paulino e seu pai, o ex-governador Roberto Paulino; o prefeito de Taperoá,  Deoclécio Moua e o ex-deputado federal Álvaro Filho.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.