Maranhão reage e diz que Cássio obrigava servidor a tomar empréstimo

O governador da Paraíba, José Maranhão (PMDB), não deixou o ex-prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB) sem resposta. Pela manhã, Ricardo havia dito que o peemedebista criticava os "encontros" da oposição porque não conseguia realizar eventos semelhantes e só tinha promovido uma mobilização de grandes proporções no final do ano passado quando vendeu a folha do Estado ao Banco do Brasil, fazendo com que o funcionalismo tivesse que enfrentar longas filas para abrir contas na nova instituição para receber seu salário.

Ainda pela manhã, quando chegou ao Palácio da Redenção para a solenidade de instalação do programa estadual de combate às drogas, Maranhão foi informado da declaração de Ricardo e, sobre ela, respondeu:

– Ainda bem porque nós pagamos em dia e o parceiro dele obrigou os servidores públicos a tomar sete empréstimos para receber o que era seu próprio salário. É um ato exclusivo do governo anterior.

Ele também confirmou o que havia dito ontem a respeito da ilegalidade dos encontros da oposição, realizados em Campina Grande (17/4) e João Pessoa (1/3) e adiantou que ações judiciais serão deflagradas para tentar impedir os próximos eventos:

– Fui informado de que vários partidos estão entrando com ações judiciais.

Drogas – Ainda sobre a instalação do Programa Estadual de Políticas sobre Drogas, ele será gerido pelo policial federal aposentado Deusimar Guedes vai desenvolver ações preventivas e cuidar de dependentes, além de aumentar o rigor contra o tráfico de entorpecentes. Professores da rede pública e equipes da Saúde serão treinados e capacitados. A iniciativa pretende ainda oferecer condições a esses profissionais para identificarem e ajudar o dependente químico ainda na fase inicial.

Os cursos serão ministrados em parceria com agentes da Polícia Federal, igrejas e universidades. Além disso, serão criadas novas unidades de atendimento e tratamento dos usuários e serviços de assistência à família do paciente.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.