Maranhão minimiza decisão do TCE e lembra parentesco de Catão e Cássio

O governador da Paraíba, José Maranhão (PMDB), minimizou hoje a decisão do Tribunal de Contas do Estado de mandar suspender quatro licitações da Secretaria de Saúde. Em entrevista à imprensa, ele disse não ter se aprofundado a respeito do posicionamento do TCE, mas fez questão de citar o fato de o conselheiro Fernando Catão, relator dos processos, ser tio do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB), seu antecessor e adversário ferrenho.

"Eu não conheço essa decisão do Tribunal de Contas. O conselheiro Fernando Catão não é autor muito seguido até pelas suas visíveis ligações familiares com o ex-governador da Paraíba", declarou ele.

Na entrevista, cujo áudio está disponível aos leitores do Parlamentopb, Maranhão ainda comentou a reação contrária da Prefeitura de João Pessoa em relação à construção de um viaduto sobre o Rio Jaguaribe, ligando as avenidas Beira Rio e Ruy Carneiro, disse que a recusa da administração municipal à obra é inaceitável e confirmou a informação veiculada no início da semana com exclusividade pelo Parlamentopb a respeito de um novo pedido de empréstimo que deve mandar à Assembleia prevendo o aporte de R$ 300 milhões como compensação das perdas do FPE.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.