Maranhão inspeciona obras do Clementino Fraga

O governador José Maranhão, o secretário estadual da Saúde, José Maria de França, e equipe técnica do governo inspecionam as obras de reforma e ampliação do Complexo Hospitalar Clementino Fraga, às 10h desta segunda-feira (1º). A obra, orçada em R$ 16 milhões, foi iniciada no Governo Maranhão II, em 2001, e se arrastou nos últimos seis anos, sem ter sido concluída. Ainda deverão ser investidos R$ 9,5 milhões em equipamentos. Também nesta segunda-feira, Maranhão participa do café da manhã oferecido pela Câmara de Dirigentes Lojistas e do lançamento da campanha promocional Liquida João Pessoa, às 8h30, no restaurante Mangai.

Segundo o secretário José Maria de França, a lentidão na execução da obra no Clementino Fraga causou um prejuízo à população que já poderia estar contando com toda a estrutura do complexo em pleno funcionamento.  Ele explicou que o hospital faz parte de uma lista de 35 unidades que foram identificadas em todo o Estado, necessitando de reforma, ampliação ou de conclusão de serviços.

José Maria de França disse que, além do Clementino, onde a obra está em andamento, o governo está trabalhando para entregar, este ano, pelo menos, mais sete hospitais, incluindo o Trauma de Campina Grande e os de São Bento, Queimadas, Pedras de Fogo, Itabaiana, Itapororoca e Belém do Brejo do Cruz. “Além desses, temos garantia de recursos para concluir as obras das unidades de Taperoá, Patos (maternidade), Pombal, Picuí, Monteiro e Sumé”, disse o secretário.

O hospital

Hospital é referência no Estado para tratamento especializado de doenças infectocontagiosas, com assistência ambulotarial e hospitalar aos portadores de HIV/Aids, tuberculose e hanseníase. É campo de estágio para estudantes de medicina, enfermagem, fisioterapia e outras especialidades médicas.

A unidade foi criada na década de 50, pelo Ministério da Saúde, através do Programa Nacional de Tuberculose no atendimento as usuários portadores de tuberculose, denominado ‘Sanatório Clementino Fraga’. No final da década de 80, o hospital passou a ser mantido pela Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba, denominando-se ‘Complexo Hospitalar Clementino Fraga’, estendendo o atendimento à pneumologia sanitária (tuberculose), dermatologia sanitária (hanseníase) e SAE – Serviço de Atendimento Especializado (Aids).

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.