Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Maranhão inaugura Hospital de Trauma de Campina Grande

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

“A obra do século, não só pelo seu porte, pelo investimento, mas sobretudo pela sua finalidade”. Com essas palavras, o governador José Maranhão definiu, o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande que foi entregue a população no final da tarde desta terça-feira. O Governo do Estado investiu quase R$ 100 milhões, incluindo obra e equipamentos. Na unidade de saúde serão atendidos mais de 1,9 milhão de paraibanos. Com esse, somam-se seis hospitais com obras concluídas e entregues nesta gestão.

Maranhão ressaltou, ainda, em seu discurso, que o município de Campina Grande estava recebendo o hospital completo, com equipamentos da mais alta complexidade. “A cidade terá agora uma unidade de saúde pública que vai atender todas as demandas na área hospitalar. Sendo o mais moderno e o mais equipado do Nordeste. É de primeiro mundo, não foi feita economia”.

José Maria informou que o hospital está todo pronto e poderá funcionar dentro de 20 dias, após a contratação dos profissionais e remanejamento das equipes que trabalham no hospital regional do município. “A unidade vai desafogar substancialmente o Trauma de João Pessoa. Dentro de 20 dias estará pronto para funcionar e vai prestar assistência de emergência e trauma às regiões do Cariri, Curimataú e Sertão”. 

Apesar da declaração de José Maria, o governador José Maranhão já havia dito hoje que pediu autorização ao Ministério Público para a contratação de servidores que farão o treinamento dos profissionais que irão trabalhar no hospital (médicos, enfermeiros e outros). “O diário oficial deve publicar nesses dias os atos de nomeação desses servidores que são essenciais a prestação de um bom serviço hospitalar, disse o governador.

O prefeito de Campina Grande agradeceu ao governador pelo empenho em entregar em um curto espaço de tempo uma obra tão importante para a cidade. “Meu mais profundo agradecimento ao governador José Maranhão por essa grande obra. Todas as regiões poderão usufruir dessa unidade de saúde.
O Trauma de Campina Grande vai beneficiar a população de 158 municípios, do Agreste ao Sertão, que hoje dependem de atendimento no Hospital Regional da cidade ou são transferidas para o Trauma de João Pessoa. O prédio do novo hospital foi construído em uma área de 72.996,00 metros quadrados e tem 22.071,05 metros quadrados distribuídos em três pavimentos. Em tamanho, a unidade é o dobro do Trauma de João Pessoa.

Estrutura
– São 242 leitos distribuídos nas UTIs (adulto, infantil e de queimados), 180 nas enfermarias, 26 de observação (na urgência e emergência) e seis de isolamento. O hospital oferece atendimento especializado nas áreas de clínica médica, cirúrgica, ortopédica e traumatológica, além de oftalmologia, otorrinolaringologia, neurologia e buco-maxilo-facial. Todos os equipamentos são de última geração para oferecer um serviço de excelência à população. Para equipar todos os setores, foram gastos cerca de R$ 55 milhões.

O hospital tem um centro cirúrgico (com seis salas), UTIs, emergência e urgência, enfermarias, centro de imagem, laboratório, heliponto, estacionamento com 516 vagas, auditório e setor administrativo, entre outros. Todos os setores são climatizados com um sistema de ar-condicionado central, inclusive nas áreas críticas (UTI e centro cirúrgico), com filtro de pressão absoluta que retém micropartículas, evitando contaminação do ambiente.

Obras retomadas – Em menos de dois anos, o Governo do Estado retomou 15 obras de hospitais que estavam abandonadas (iniciadas entre 2001 e 2002) e deu continuidade à construção do Trauma de Campina Grande. O investimento total ultrapassa os R$ 200 milhões. Foram entregues nesta gestão as obras dos hospitais Clementino Fraga, em João Pessoa (reforma e ampliação), Itabaiana, Queimadas e Itapororoca. Deve ser entregue ainda nesta gestão, o Hospital de Belém do Brejo do Cruz.
 

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Banco do Nordeste nomeia novo superintendente na Paraíba

Prefeito paraibano fala de “infelicidade” de ter filhos autistas e servidora acrescenta: “São doidos”

Anteriores

imagem_2024-06-25_131911480-2

Juiz suspende reunião do PSOL que decidiria pelo apoio a Cartaxo

prefeito

Opinião: Atriz atua e não substitui responsabilidade social de gestor

onibus

Ônibus colide com poste no bairro dos Bancários, em João Pessoa

concurso-policial-penal

MPPB, secretarias e sindicato deliberam sobre concurso para policial penal

banheiro

Suspeito de estuprar mulher durante festa de São João em Santa Rita é preso nesta segunda

Dinheiro muito

Prazo para 16 ganhadores do Nota Cidadã resgatarem R$ 40 mil em prêmios termina dia 20

João Almeida, foto divulgação

Ex-vereador João Almeida está internado após cirurgia cardíaca

Programa Justiça 4.0

Programa Justiça 4.0 abre 35 vagas de trabalho

INSS na Paraíba

Servidores do INSS na Paraíba entram em greve por tempo indeterminado a partir desta terça-feira

Celso Batista e Luciano Cartaxo

PSOL decide hoje se mantém pré-candidatura de Celso Batista ou apoia Luciano Cartaxo