Maranhão diz que fez “o bom combate” e aprova trégua a Ricardo

Cláudia Carvalho

O governador da Paraíba, José Maranhão (PMDB), fez hoje de manhã uma espécie de despedida do mandato, a dois dias de deixar o Palácio da Redenção. Em entrevista à 98 FM de João Pessoa, ele chegou a citar uma frase de São Paulo e disse ter "combatido o bom combate". Além da Bíblia, Maranhão também abordou assuntos políticos, como a relação de seu sucessor, Ricardo Coutinho (PSB) com a bancada de oposição. Para o peemedebista, o chefe do executivo "tem a obrigação de manter uma relação civilizada e respeitosa" com os adversários.

– A Paraíba é um estado pobre e pequeno e precisa muito do aporte de recursos do Orçamento da União. Para isso, é fundamental que o governador tenha uma boa relação não apenas com os deputados estaduais, mas com os federais e senadores. Que não aconteça situações como a que aconteceu conosco. Nós fomos vítimas de uma ação politiqueira no início do governo, daqueles que negaram tudo ao nosso governo tentando semear dificuldades e impedir a reorganização administrativa. Só quando Ricardo Marcelo assumiu a presidência da Assembleia que essa relação se restabeleceu. Desejo sinceramente que o governo que vai entrar se organize de forma inteligente e competente, cultivando o dever de boa relação com o legislativo estadual e federal.

Especificamente sobre a trégua da oposição, Maranhão declarou:

– A oposição não vai se negar a essa trégua, mas ela só vai se consubstanciar se o governador tiver grandeza para respeitar a oposição, que não quer nada do Governo. Eu já conversei com a maioria dos nossos parlamentares e eles querem que o governo trabalhe e tenha respeito à opinião pública e aos parlamentares.

Maranhão declarou que gostaria de ser lembrado pelos paraibanos como alguém que cumpriu seu dever e respeitou o povo paraibano:

– Cumprir o dever é algo raro hoje em dia quando os governadores se preocupam mais com obras de fachada, para impressionar o povo… com coisas que não são úteis à sociedade, porque são passageiras. Muitos trabalham na lógica do "pão e circo". Nós trabalhamos fazendo obras estruturantes, que servem hoje ao povo e vão servir mais no futuro.

O futuro do PMDB também foi um tema comentado pelo governador da Paraíba, que cumpriu seu terceiro mandato:

– O PMDB é um partido rico de valores. Vamos participar de todos os pleitos eleitorais. Vamos ter candidato em João Pessoa, em todas as cidades, inclusive em Cabedelo onde Trocolli [Júnior] já se apresenta como uma das opções. Vamos ter em João Pessoa com toda possibilidade a candidatura de Manoel Júnior, um parlamentar de escol, um homem que tem feito um trabalho extraordinário na Câmara Federal, já foi vice-prefeito da cidade e teve uma votação brilhante para deputado federal. O PMDB vai participar das eleições de todos os municípios da Paraíba.

Na despedida do cargo, Maranhão disse que passará o rèveillon em Brasília porque participará no dia 1º da posse da presidente Dilma Rousseff (PT). Ele ainda desejou um feliz ano novo aos paraibanos e citou São Paulo:

– Combati o bom combate. Cumpri minha missão. Resta-me a fé e a esperança de dias melhores porque a Paraíba e seu povo merecem isso.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.