Maranhão diz que empréstimo vai garantir governabilidade

O governador da Paraíba, José Maranhão, defendeu hoje, mais uma vez, a aprovação, por parte dos deputados estaduais paraibanos, do pedido de autorização para contração de um empréstimo de R$ 191,5 milhões junto ao BNDES. Em seu programa semanal de rádio, Maranhão destacou que o dinheiro será usado para dar andamento ao projeto de reconstrução da Paraíba. Ele citou que no último Fórum dos Governadores, realizado na cidade de Natal, o assunto discutido foi o empréstimo do BNDES que os Estados teriam que aprovar nas assembléias legislativas. “A Paraíba foi o único Estado que até agora não teve seu empréstimo aprovado entre os Estados nordestinos. O Estado teve uma perda de arrecadação de janeiro a junho de R$ 323 milhões na receita. Uma situação desconfortável, inclusive, no mês de julho, quando vai atingir o ápice da crise. Nós temos um desequilíbrio entre receita e despesa da ordem de R$ 94 milhões, que vão faltar para completar as contas e os pagamentos”, ressaltou.

Para tentar minimizar a crise na Paraíba e nos demais Estados, o Ministério da Fazenda concedeu a liberação do empréstimo que para a Paraíba é de R$ 191 milhões. Segundo Maranhão, esta foi maneira de tentar compensar e amenizar a crise que os Estados atravessam, dando governabilidade e equilíbrio entre as receitas e as despesas. “O empréstimo não vai trazer impacto de natureza política, simplesmente, ele vai garantir a governabilidade e compensar as perdas que o Estado já teve. Tanto assim que o empréstimo foi iniciativa do próprio governo federal”, acrescentou.

O governador detalhou onde serão aplicados os recursos oriundos do empréstimo do BNDES, que vão garantir investimentos nas áreas de saúde e educação, e proporcionar o desenvolvimento sustentável do Estado. Serão retomadas as obras dos 31 hospitais que ficaram paralisadas. O dinheiro também vai dar andamento ao programa para construção de 19 escolas na Paraíba, que serão dotadas de equipamentos e material pedagógico de qualidade. Outras 45 escolas serão recuperadas e os 70 ginásios de esportes, cujas obras foram paralisadas, serão concluídos. Além dos 10 sistemas de abastecimentos de água em todo o Estado e de outros projetos nas áreas de irrigação, agricultura e pecuária que dependem de recursos públicos para serem executados. “Essas obras e ações beneficiam todo o Estado, não tem um município fora desse programa de governo”, concluiu.

Maranhão ressaltou o apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT), que após encontro com o secretário de Finanças, Marcos Ubiratan, decidiu apoiar a aprovação do empréstimo para garantir a execução das obras na Paraíba.

Fórum – “Um compromisso com o desenvolvimento dos Estados nordestinos, e em particular com a Paraíba”. Assim o governador José Maranhão definiu o Fórum de Governadores Nordestinos que será realizado nesta sexta-feira (10), em João Pessoa. Maranhão falou nesta terça-feira (7), em seu programa semanal ‘Palavra do Governador’, que todos os governadores já confirmaram a presença, inclusive os de Minas Gerais e Espírito Santo, que integram área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.