Lutador de jiu-jistu é preso no Maranhão suspeito de matar inimigo a socos na PB

O lutador de jiu-jistu Wilson Batista da Cunha Filho foi preso na noite desse sábado (14), no estado do Maranhão suspeito de homicídio em Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba. O crime aconteceu no dia 31 de outubro deste ano, quando Wilson teria dado vários socos em um antigo inimigo, o qual não resistiu aos ferimentos e morreu.

Wilson estava em um evento de artes marciais, em um shopping no bairro do Calhau, em São Luís do Maranhão, quando foi preso pela Polícia Civil maranhense em cumprimento de mandado de prisão. A ordem judicial foi expedida pela 1ª Vara Mista de Catolé do Rocha.

O delegado Sylvio Rabello, delegado Seccional de Catolé do Rocha, explicou que Francisco Ferreira da Silva Filho, mais conhecido como ‘Preto’, de 43 anos, foi imobilizado e atingido com vários socos pelo lutador. Mesmo socorrida, a vítima não resistiu aos ferimentos.

Os relatos são de que a vitima e o lutador de jiu-jitsu eram inimigos no passado, o que pode ter provocado o homicídio.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.